31 de março de 2017

WILMA RETORNA A NATAL APÓS MAIS UMA FASE DE TRATAMENTO EM SÃO PAULO

Após mais uma fase de tratamento contra um câncer em São Paulo, a vereadora Wilma de Faria retomou, nesta sexta-feira (31), as atividades na Câmara Municipal de Natal.

Nas suas redes sociais, a ex-governadora relatou sobre a retomada da agenda parlamentar, continuidade do tratamento, mas da sua grande fé e garra para trabalhar mais por Natal.

Veja o que postou Wilma de Faria na sua contas oficiais:De volta a Natal e melhor ainda: às atividades! Cheguei ontem de São Paulo e, ja me sentindo muito bem, com a graça de Deus, estive hoje na Câmara de Natal. Me reuni com nossa equipe técnica para me inteirar de tudo, e também despachei com o chefe de gabinete da presidência, Rommel Rodrigues.

Aproveito e reforço agradecimento por todas as orações e mensagens carinhosas, assegurando que essa guerreira está cheia de fé, mas também de muita garra para trabalhar mais e mais! Continuo o tratamento em Natal. Mas na próxima semana volto a plenário para dar nossa contribuição nos debates e decisões importantes para todos os natalenses! Grande abraço e excelente fim de semana!”

DUAS PESSOAS MORREM APÓS SEREM ATINGIDAS POR RAIO EM MOSSORÓ

Dois homens morreram atingidos por um raio em Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte, na tarde desta sexta-feira (31).

De acordo com informação da polícia, o acidente aconteceu na salina Salinor, próximo ao assentamento Jurema.

As vítimas foram identificadas como Jonathan Caio Soares de Moura e Francisco Marcelo Alves. Feridos com mais gravidade pela descarga elétrica, os homens ficaram caídos no chão enquanto o pai de Jonathan, que também foi atingido, procurava ajuda.

Segundo a polícia, o terreno é muito acidentado e a equipe do Samu precisou do auxílio de um trator para chegar ao local, acessível apenas pela sede da salina São Camilo, a sete quilômetros de distância. Os jovens morreram antes da chegada do socorro.

MANIFESTANTES FAZEM CAICOESNES PROTESTAM CONTRA AS REFORMAS DA PREVIDÊNCIA

Diversos seguimento da sociedade caicoense percorreram as ruas de Caicó na manhã desta sexta-feira(31), para protestar contra a reforma da previdência e outras medidas do governo federal que retira direitos dos trabalhados.

Participaram do movimento, professores, comerciários, servidores públicos, representantes de sindicatos, vereadores entre outros. A concentração ocorreu na Praça da Alimentação no centro da cidade e após percorrer várias rua os manifestante seguiram para Ilha de Sant’Ana, onde o governador Robinson Varias deveria cumprir agenda administrativa.

Enquanto os manifestantes aguardavam pelo governador na Ilha, ele se reunia com o prefeito Batata Araújo, o deputado Gustavo de Carvalho e representantes de organizações não governamentais.

A exemplo de todo o país, a mobilização realizada em Caicó teve a intenção de chamar a atenção da classe política do Estado no sentido de votar contra a reforma da previdência que vai tirar direitos adquiridos pelo trabalhadores de todo o Brasil.

MANIFESTANTES FAZEM ATO CONTRA AS REFORMAS DA PREVIDÊNCIA E TRABALHISTA EM NATAL

Integrantes de movimentos sociais, sindicatos e trabalhadores de várias áreas protestam nesta sexta-feira (31), em Natal, contra as reformas da previdência e trabalhista, além do projeto de terceirização do trabalho.

A concentração começou por volta das 15h na esquina das Avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira, na Zona sul da capital potiguar.

Por volta das 16h o grupo saiu em caminhada em direção à sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), na Avenida Salgado Filho. A via foi totalmente interditada pelos manifestantes no sentido Zona Sul. O trânsito ficou complicado na região. Nem a Polícia Militar nem os organizadores divulgaram uma estimativa de participantes.

Às 16h50 os manifestantes interditaram também a outra via da Avenida Salgado Filho, no sentido Centro. A Polícia Rodoviária Federal esteve no local orientando os motoristas a desviarem por ruas paralelas.

Atualmente, é preciso ter 65 anos (homens) ou 60 anos (mulheres) para pedir a aposentadoria por idade e 35 anos (homens) ou 30 anos (mulheres) para solicitar o benefício por tempo de contribuição.

MORADORES DE AFONSO BEZERRA NO RN VOLTAM A PROTESTAR CONTRA CONSTRUÇÃO DE PRESÍDIOS

Moradores de Afonso Bezerra, na região Central do Rio Grande do Norte, voltaram a protestar, na manhã desta sexta-feira (31), contra a construção de dois presídios no município.
Os manifestantes bloquearam um trecho da rodovia RN-118, no limite entre o município e Ipanguaçu, e queimaram pneus, segundo a Polícia Militar.

A população do município já havia se manifestado contra a instalação dos presídios no dia 16. Os moradores reivindicam, entre outros pontos, mais investimentos em saúde, educação e lazer. Inicialmente, o governo do RN havia anunciado que pretendia erguer as novas unidades em Santana do Seridó, mas mudaram de ideia após protestos da população.

O governo do estado declarou que a escolha do município se baseou em estudos técnicos feitos pela comissão do Plano Diretor do Sistema Penitenciário. A possibilidade de concluir a obra com rapidez, a distância “mediana” em relação aos grandes centros e a infraestrutura disponível foram apontadas como motivos.

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc) informou que a construção contará com recursos do Ministério da Justiça, que vai liberar R$ 31,9 milhões para as obras. Cada uma das unidades terá capacidade para 603 detentos.


MULHER DO ATOR STÊNIO GARCIA ENTRA EM COMA APÓS CIRURGIA

Marilene Saade, esposa de Stênio Garcia, está internada em coma na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, depois de sofrer complicações após uma cirurgia de retirada do útero. No Instagram, o ator informou os seguidores sobre o ocorrido e pediu a todos que fizessem orações e mandassem boas energias para sua mulher, cujo estado de saúde inspira cuidados.

“Caros amigos, informo que na última quarta-feira, 29 de março, @mari_saade realizou cirurgia para retirada de útero, devido a um mioma benigno, mas sofreu complicações devido à Síndrome da Angústia Respiratóriado Aguda (SARA). O procedimento cirúrgico foi realizado na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, onde nossa querida Mari encontra-se em estado que inspira muito cuidados, na CTI”, escreveu Stênio Garcia na rede social.

Ela está internada no mesmo hospital em que Stênio Garcia deu entrada no último domingo, após um acidente doméstico. “Peço a todos os fãs, amigos da família e imprensa orações e pensamentos positivos nesta hora tão difícil. Novas informações serão divulgadas ao longo do dia pela assessoria”, informou.

RENAN ANTECIPA TENDÊNCIA: ALIANÇA COM LULA

Estar ao lado de Michel Temer é um péssimo negócio para todos os políticos que precisarem se reeleger em 2018. Como revelou a pesquisa Ipsos, para 90% dos brasileiros, o Brasil segue no rumo errado, com Temer na presidência.

Coincidência ou não, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) publicou um vídeo, em que critica a terceirização e o aumento de impostos sobre a folha de pagamento, em que praticamente rompe com o projeto golpista.

Mais do que simplesmente romper com Temer, Renan já negocia uma aliança com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que lidera todos os cenários sobre sucessão presidencial. Ou seja, ele antecipa uma tendência, que será seguida por vários políticos que hoje integram a base de Temer.

"Não é por cargos e nem por discordâncias sobre terceirização ou mudanças na aposentadoria que o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), tem se tornado cada vez mais crítico ao governo do presidente Michel Temer. 


Pragmático, às voltas com a Operação Lava-Jato e preocupado com a reeleição do filho no comando de Alagoas, Renan resolveu iniciar um movimento de desembarque da base aliada para apostar suas fichas em uma aliança com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2018", dizem jornalistas.

"Renan, que nunca cortou laços com Lula, aposta que a economia não dará sinais robustos de recuperação até 2018 e que as reformas vão minar a popularidade de seus defensores." Em outras palavras, associar-se ao golpe será suicídio político.

MANIFESTANTES INVADEM LINK DA GLOBO AO VIVO EM PROTESTO CONTRA TERCEIRIZAÇÃO

O repórter Márcio Canuto fazia uma matéria na região central de São Paulo para o jornal SPTV, da Rede Globo, nesta sexta-feira (31), quando foi surpreendido por manifestantes que protestavam contra o projeto de terceirização aprovado pela Câmara dos Deputados.

O grupo mostrava cartazes atrás dos entrevistados, deixando Canuto incomodado. Ele chega a arrancar um deles das mãos de um ativista.

O ato faz parte do Dia Nacional de Mobilização, que ocorre hoje em todo o país para chamar a atenção para os efeitos nocivos da terceirização irrestrita, além das reformas Trabalhista e da Previdência propostas pelo governo de Michel Temer.

PAÍS TEM PROTESTOS CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA E TERCEIRIZAÇÃO

Manifestantes foram às ruas nesta sexta-feira 31 em vários estados contra as reformas do governo Michel Temer, como da Previdência e o projeto da terceirização aprovado pelos deputados no último dia 23 de março, que retira direitos dos trabalhadores.

12 estadostiveram atos organizados por centrais sindicais e movimentos sociais. Trata-se de um preparo para a anunciada greve geral de 28 de abril, também em protesto contra as reformas, quando devem parar diversas categorias.

Centenas de manifestantes se reúnem no vão livre do MASP, na Avenida Paulista, dado início a uma grande manifestação em São Paulo. Os últimos protestos contra as medidas de arrocho de Temer ocorreram no dia 15 de março, quando mais de 1 milhão foram às ruas por todos país.

CINCO PONTOS DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA DEVEM SOFRER ALTERAÇÕES

É provável que a reforma da Previdência seja alterada em cinco pontos, disse hoje o relator da matéria na Câmara dos Deputados, Arthur Maia (PPS-BA). Segundo ele, a equiparação das regras de aposentadoria para trabalhadores rurais e urbanos pode ser revista, além da regra de transição, que os especialistas criticaram por ser muito dura.

A retirada da previsão de aposentadorias especiais, a impossibilidade de acumular pensão e aposentadoria e as mudanças propostas ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), devido a idosos e deficientes de baixa renda, também podem ser alteradas.

De acordo com Arthur Maia, todos esses pontos são suscetíveis a mudanças, por serem os mais demandados pelos deputados nas 164 emendas propostas na comissão. Ele não sinalizou, no entanto, quais serão as alterações incluídas no parecer que pretende apresentar no início de abril. “É muito prematuro, neste momento, dizer o que será flexibilizado e o que não será. Se eu já tivesse isso na cabeça, não precisaria conversar com ninguém e apresentaria hoje meu parecer, o que não é o caso”, afirmou.

As centrais sindicais fizeram hoje, mais um Dia Nacional de Mobilização, em todo o país, contra as reformas trabalhista, da Previdência e contra o projeto (PL 4.302/1998), que trata da terceirização em todas as atividades. O protesto, segundo os organizadores, é um “esquenta” para a greve geral de 28 de abril.

FIGURINISTA DA REDE GLOBO DENUNCIA JOSÉ MAYER POR ASSÉDIO SEXUAL

O ator José Mayer está sendo acusado de assédio e abuso sexual pela figurinista da Globo, Susllem Meneguzzi Tonani, de 28 anos. Em depoimento publicado nesta sexta-feira, 31, no blog #AgoraÉQueSãoElas, da Folha de São Paulo, ela fala sobre os episódios em que o ator lhe assediou sexualmente e dá detalhes sobre as medidas que tomou dentro da emissora.

Na carta, ela conta o que viveu nos bastidores da novela A lei do amor. ''A primeira brincadeira de José Mayer Drummond comigo foi há oito meses. Ele era protagonista da primeira novela em que eu trabalhava como figurinista assistente. E essa história de violência se iniciou com o simples: 'como você é bonita''', conta.

Susllem conta que, por trabalhar de segunda à sábado, sempre tinha que lidar com o ator e com os seus ''elogios''. ''Como você se veste bem'', ''como a sua cintura é fina'', ''fico olhando a sua bundinha e imaginando o seu peitinho'', ''você nunca vai dar para mim?'', são algumas das frases que a figurinista atribui a José Mayer.

Ela ainda conta que, na tentativa de que os ''elogios'' cessassem, foi direta com o ator. ''Disse a ele, com palavras exaltadas e claras, que não queria, que ele não podia me tocar, que se ele me encontasse a mão eu iria ao RH. Uma vez lhe disse: 'você é mais velho que o meu pai. Você tem uma filha da minha idade. Você gostaria que alguém tratasse assim a sua filha?''', escreveu Susllem.

A figurista conta que, em janeiro de 2017, o ator teria encostado a mão em sua genitália. ''Dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha genitália e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar em meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua 'piada'. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade,.'' conta.

Ela escreve que procurou o departamento pessoal da emissora, bem como a ouvidoria. ''Acusei todas as pessoas, todas as instâncias, contei sobre o assédio moral e sexual que há meses eu vinha sofrendo. Contei tudo e que eu não conseguia mais encontrar motivos, forças para estar ali. A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias. Me pergunto: Quais serão as medidas? Que lei fará justiça e irá reger a punição? Que me protegerá e como?'', questiona.

Por fim, a figurinista fala sobre a importância de levar este assunto a sério. ''Falo em meu nome e acuso o nome dele para que fique claro, que não haja dúvidas. Para que não seja mais fofoca. Que entendam que é abusivo, é antigo, não é brincadeira, é coronelismo, é machismo, é errado. É crime'', finaliza.

73% DOS BRASILEIROS DISSERAM DESAPROVAR O GOVERNO DE TEMER GOVERNAR

A avaliação negativa do governo do presidente Michel Temer (PMDB) aumentou para 55% no primeiro trimestre do ano, mostra pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira (31/3). No levantamento anterior, divulgado em dezembro de 2016, o porcentual dos que avaliavam o governo como ruim ou péssimo era de 46%.

A avaliação positiva do governo Temer, por sua vez, também registrou queda de 13% para 10% entre dezembro de 2016 e março deste ano. A avaliação regular do governo do peemedebista caiu para 31% em março, ante 35% na última pesquisa. Os que não souberam ou não responderam sobre a avaliação do governo representaram 4% dos entrevistados, ante 6% em dezembro.

A aprovação pessoal do presidente também piorou. Na pesquisa divulgada nesta sexta, 73% dos entrevistados disseram desaprovar a maneira de Temer governar. Em dezembro, esse porcentual era de 64%. Já os brasileiros que aprovam o jeito do presidente de administrar o País caíram de 26% para 20% de dezembro para março Outros 7% não sabem ou não responderam essa questão.

A confiança da população no presidente também diminuiu. Agora, 17% dos entrevistados disseram confiar em Temer. No final do ano passado, este número era de 23%. Ao mesmo tempo, o porcentual dos que não confiam no presidente aumentou de 72% para 79% entre as duas pesquisas. Os que não sabem ou não responderam essa questão foram 3%.

Comparação com Dilma
A avaliação de que o governo Temer é melhor do que a gestão da presidente cassada Dilma Rousseff registrou queda de 21% para 18%, entre dezembro do ano passado e março deste ano, segundo a pesquisa.

Os que consideram que o governo Temer é pior do que o da petista aumentaram de 34% para 41% entre as duas pesquisas. Para 38% os dois governos são iguais, ante 42% na pesquisa anterior. Outros 3% não sabem ou não responderam.

BRASIL REGISTROU PATAMAR RECORDE DE 13,547 MILHÕES DE PESSOAS DESEMPREGADAS

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 13,2% no trimestre encerrado em fevereiro de 2017, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados na manhã desta sexta-feira (31/3), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado ficou dentro das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 12,50% e 13,40%, com mediana de 13,20%. Em igual período de 2016, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 10,2%. No trimestre encerrado em janeiro de 2017, o resultado ficou em 12,60%.

O País registrou o patamar recorde de 13,547 milhões de pessoas desempregadas no trimestre encerrado em fevereiro de 2017, dentro da série histórica da Pnad Contínua, iniciada no primeiro trimestre de 2012 pelo IBGE.

O resultado significa que há mais 3,176 milhões de desempregados em relação a um ano antes, o equivalente a um aumento de 30,6%. Ao mesmo tempo, o total de ocupados caiu 2,0% no período de um ano, o equivalente ao fechamento de 1,788 milhão de postos de trabalho.

A taxa de desemprego de 13,2% no trimestre até fevereiro de 2017 é, também, a mais alta já registrada na série histórica da pesquisa. A taxa de desemprego só não foi mais elevada porque 730 mil brasileiros migraram para a inatividade no período de um ano. O aumento na população que está fora da força de trabalho foi de 1,1% no trimestre encerrado em fevereiro ante o mesmo período de 2016.

30 de março de 2017

CORRUPÇÃO SISTÊMICA ABARCA OS TRIBUNAIS QUE DEVERIAM EVITÁ-LA

Esta não foi a primeira vez que o TCE do Rio vira notícia por suspeita de integrar um esquema de corrupção. Em dezembro Jonas Lopes de Carvalho, então presidente da Corte, foi conduzido coercitivamente para a sede da Polícia Federal para prestar depoimento após ter sido citado em delações de executivos da Andrade Gutierrez e da Odebrecht.

Carvalho seria integrante de um grupo que cobrava propina em grandes obras no Estado, e o coordenador das caixinhas. À época, ele anunciou que iria se licenciar do cargo por três meses. Posteriormente, negociou um acordo de colaboração com as autoridades. A operação deste quarta foi municiada com informações prestadas por Carvalho.

O papel dos tribunais na cadeia da corrupção sistêmica que abarca as obras de infraestrutura do Brasil começa a ficar cada vez mais na berlinda. O Tribunal de Contas de São Paulo, por exemplo, também se viu citado em movimentos suspeitos. No dia 11 deste mês um delator da Andrade Gutierrez afirmou à Justiça que pagava propinas a juízes da Corte paulista para que não fossem apontados problemas em licitações e contratos de obras, sobretudo os do Metrô paulista.

O ex-conselheiro do órgão Eduardo Bittencourt Carvalho, afastado do TCE em 2011 sob a acusação de enriquecimento ilícito, seria um dos destinatários do dinheiro, de acordo com a Folha de S.Paulo. Outros seis conselheiros do TCE paulista também aparecem nas delações da empreiteira muitos deles já deixaram o Tribunal. A defesa de Carvalho negou que ele tenha praticado qualquer irregularidade.

MINISTRA PEDE AO STF MESMO TRATAMENTO DADO A ADRIANA PARA OUTRAS MÃES DETENTAS

Em ofício encaminhado à presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, pede que seja estendido o benefício dado à ex-primeira-dama do Estado do Rio de Janeiro, Adriana Ancelmo, a todas brasileiras em situação semelhante.

“Diante da decisão em acostado a este expediente, como ministra do Estado dos Direitos Humanos e além disso e principalmente, por ser cidadã brasileira, percebo que tenho o dever de recorrer a Vossa Excelência para que juntos adotemos medidas legais urgentes no sentido de que aquele DECISU mesmo ainda passível de recurso, seja aplicado extensivamente a todas as mulheres brasileiras que encontrem em situação análoga, sem qualquer distinção e no menor espaço de tempo possível. É como penso”, diz Luislinda em trecho do ofício de uma página.

A ex-primeira-dama do Estado deixou na quarta-feira, 29, o Complexo Penitenciário de Gericinó (Bangu), na zona oeste do Rio, conduzida pela Polícia Federal. Ela estava detida preventivamente no local desde 17 de dezembro. Adriana responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A saída dela do complexo ocorreu após o juiz da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, expedir alvará determinando que Adriana seja levada para seu apartamento: "devendo a acusada assinar o termo de compromisso de que cumprirá todas as condições ali descritas, sob pena de imediato retorno à custódia preventiva no sistema prisional", escreveu Bretas.

LULA É O POLÍTICO MAIS POPULAR DO PAÍS

Além de mostrar que o 'Fora Temer' unifica o País e que os presidenciáveis tucanos, que se uniram na articulação do golpe de 2016, estão entre os políticos mais impopulares do Brasil, a pesquisa Ipsos também revela que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem a maior taxa de aprovação entre os políticos brasileiros, com 38%.

Além disso, ele cresceu sete pontos em relação a fevereiro, a despeito de todo o massacre judicial e midiático de que tem sido vítima; outros presidenciáveis têm taxas de aprovação menores, como Marina Silva (23%), João Doria (16%) e Jair Bolsonaro (14%); quem fica à frente de Lula, entre os potenciais presidenciáveis, é o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, com 51% de aprovação.

SERGIO MORO CONDENOU SERGIO MORO CONDENOU O EX-DEPUTADO EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ) A 15 ANOS E 4 MESES DE PRISÃO

O juiz federal Sergio Moro, condenou nesta quinta-feira o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) a quinze e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas. O processo trata do recebimento de propina na compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobras, em 2011.

Cunha é acusado de ter ganhado valores que chegam a 1,5 milhão de dólares por participação no esquema. De acordo com a denúncia da procuradoria, esse montante foi “ocultado” em repasses a contas no exterior em nome de offshores ou trusts que abasteciam os cartões de crédito internacionais usados pelo parlamentar e por seus familiares.

Diz o MPF que Petrobras pagou 34,5 milhões de dólares por 50% do bloco de exploração à Compagnie Béninoise des Hydrocarbures (CBH), que repassou 10 milhões de dólares a empresas do lobista João Augusto Henriques. Apontado como operador do PMDB na Petrobras, também preso e réu na Lava Jato, Henriques teria sido o responsável por repassar a propina milionária a Cunha.

LULA: NÃO ME CONFORMO COM O CINISMO DE QUEM APROVOU ESSA TERCEIRIZAÇÃO

O ex-presidente Lula publicou um vídeo nas redes sociais nesta quarta-feira 29 pelo qual faz um discurso contra o projeto da terceirização geral e irrestrita aprovada pelo Congresso Nacional nessa semana.

"Com a terceirização, eles estão levando o Brasil de volta ao passado. Não para melhorar a vida do trabalhador, mas para tirar direitos que eles conquistaram ao longo de tantos e tantos anos de luta", destaca o ex-presidente no vídeo.

"Ou será que algum empresário, algum deputado que votou pela proposta imaginou que vai melhorar?", questiona. "Tudo foi feito para tentar mostrar que a terceirização vai facilitar a criação de empregos, para dizer que o trabalhador vai poder ganhar mais. É mentira", ressalta Lula.

Ele informa que "não existe exemplo no mundo em que a terceirização melhorou" e reforça que ela "vai precarizar as suas condições de trabalho". "Você não pode aceitar retroceder 60 ou 70 anos atrás", diz Lula, convidando a sociedade a reagir.

GOLPE E LAVA JATO DESTRUÍRAM O PSDB

Embora o PSDB ainda não tenha sido formalmente atingido pela Lava Jato, a descoberta de que seus principais nomes se beneficiaram dos esquemas da Odebrecht e de outras empreiteiras destruíram a imagem de seus três principais presidenciáveis; de acordo com a pesquisa Ipsos, divulgada nesta quinta-feira, Aécio Neves, o "Mineirinho", José Serra, o "Careca", e Geraldo Alckmin, o "Santo", estão entre os três políticos mais impopulares do País, com desaprovações de 74%, 70% e 67%.

Articulador do golpe, Aécio foi denunciado por propinas em Furnas e na Cidade Administrativa, além de caixa dois e pedido de R$ 50 milhões em Cingapura; José Serra foi acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça e Geraldo Alckmin de receber recursos não declarados por meio do cunhado; dos tucanos, o menos pior, é João Doria, com 45% de desaprovação.

PARA 90%, BRASIL DE TEMER ESTÁ NO RUMO ERRADO

Uma nova pesquisa do Instituto Ipsos, antecipada pelo jornalista José Roberto de Toledo, revela o grau de insatisfação da sociedade brasileira com Michel Temer.

"Não adiantou liberar dinheiro do FGTS. Tampouco transpor o São Francisco. A popularidade de Michel Temer não aumentou em março. Pesquisa nacional Ipsos, divulgada mostra oscilação de 59% para 62% na taxa dos que acham o governo Temer ruim ou péssimo.

Após passar por um vale em janeiro e fevereiro, o presidente voltou ao pico impopular que alcançara em dezembro. Mudar a pergunta não ajuda. Indagados se aprovam ou desaprovam a atuação de Temer, 78% ainda dizem desaprová-la".

"As más notícias não param. Para 90%, o Brasil está no caminho errado. São 3 pontos a mais do que a taxa encontrada no mês passado. Mas não só: é a maior desde que Temer chegou ao poder."

Além disso, Temer é o terceiro político mais impopular do Brasil e só fica à frente de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que conduziu o golpe na Câmara, e do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que presidiu a sessão no Senado. Cunha tem 87% de desaprovação, contra 83% de Renan e Temer também está na casa dos 80%, com números piores do que os da presidente deposta Dilma Rousseff (74%).

Portanto, a pesquisa Ipsos revela que a única coisa que hoje unifica o Brasil é o "Fora Temer" e dá aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral, que começam a votar sua cassação na próxima terça-feira, a oportunidade histórica de livrar o País do maior pesadelo de sua história.

TEMER: SE REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO FOR FEITA, PAÍS PARA EM 7 ANOS

O presidente Michel Temer disse nesta quarta-feira (29/3) que questões como a dos trabalhadores rurais e de pessoas com deficiência podem ainda ser negociadas para a aprovação da reforma da Previdência.
Em discurso na abertura da 10ª conferência do Bank of America Merrill Lynch, em São Paulo, ele afirmou que se a reforma não for feita agora, terá de ser feita daqui a três anos. Caso contrário, acrescentou, “em sete anos paralisamos o Brasil”.

“Precisamos aproveitar este momento de apoio do Congresso Nacional para fazer essa reforma. A reforma não prejudicará ninguém. A questão dos trabalhadores rurais, a questão dos deficientes, eu compreendo, e nós podemos ainda negociar, de modo a aprovar a reforma”, disse Temer.

Segundo ele, todos os estudos estatísticos mostram que se não houver reformulação previdenciária, em 2024 o país só terá verbas para pagar servidores públicos. “Estamos fazendo regras de transição que permitam que, muito brevemente, as finanças públicas possam estar mais equilibradas e que não possa gerar o que ocorreu na Grécia, em Portugal, na Espanha e na França, que tiveram de reduzir valores de aposentadorias e de salários de servidores”.

GOVERNO VOLTA ATRÁS MAIS UMA VEZ E DECIDE REVER CÁLCULO DA APOSENTADORIA

O governo resolveu voltar atrás em mais um ponto da reforma da Previdência. Decidiu manter a fórmula de cálculo da aposentadoria pela média dos 80% maiores salários que o contribuinte recebeu ao longo da vida, respeitado o teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), segundo o secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano.

O governo havia retirado essa ressalva na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 287, enviada em dezembro ao Congresso Nacional, de forma que todos os salários de contribuições passariam a entrar na conta após a aprovação da matéria. A alteração foi prometida por Caetano, em reunião com a bancada do PSDB na Câmara, na última terça-feira. De acordo com o deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), o secretário afirmou que a mudança teria sido um erro técnico.

A assessoria de imprensa da secretaria de Previdência informou, no entanto, que voltar a considerar os 80% maiores salários não se trata de um recuo por parte do governo, porque a PEC não estabelecia a percentagem. Para Barbosa, essa foi a “desculpa” usada pelo governo, já que “ficou claro que seria levada em conta a média de 100% das contribuições”.

O pedido de alteração na base de cálculo faz parte dos 10 pontos de discordância à reforma da Previdência apresentados pelo PSDB. Entre as condições para que o partido apoie a reforma, estão mudanças na regra de transição, que o partido exige que inclua todos que estão no mercado de trabalho atualmente.