31 de março de 2016

POLÍCIA FEDERAL FAZ MAIOR APREENSÃO DE COCAÍNA DA HISTÓRIA DO RN

A Polícia Federal (PF) prendeu, na tarde desta quinta-feira (31), em Natal, quatro suspeitos de tráfico de drogas, que transportavam 206 quilos de cocaína - a maior quantidade já apreendida da droga pelo órgão no Rio Grande do Norte.

O material estava escondido em um fundo falso, na carroceria de um caminhão que vinha de Açailândia/MA. Na ação, foram presos um auxiliar de cozinha de 24 anos e um autônomo de 36 anos, ambos potiguares; um comerciante paranaense de 55 anos e um motorista maranhense de 43 anos.

A apreensão aconteceu graças ao trabalho conjunto realizado com outras unidades da PF no país. Informações da Região Norte davam conta de que um carregamento de drogas estaria chegando nos próximos dias em Natal, transportada provavelmente em um caminhão baú.

Os policiais, então, passaram a fiscalizar as principais entradas da capital potiguar e, nesta quinta-feira, identificaram o caminhão suspeito quando transitava pela Av. Salgado Filho, no sentido bairro cidade, com apenas um ocupante, mas sendo “escoltado” por um automóvel com três homens no seu interior.

Os dois veículos foram abordados simultaneamente na altura do cruzamento com a Av. Antônio Basílio, Bairro de Lagoa Nova. Surpreendidos pela ação dos policiais, os suspeitos não esboçaram qualquer reação, porém, como no local existe um fluxo muito grande de veículos e pessoas, por segurança, todos foram conduzidos para a sede da PF, onde os veículos passaram por uma rigorosa revista, sendo encontrados 200 tijolos da droga escondidos em sacos plásticos em meio a móveis de uma mudança.

Os suspeitos receberam voz de prisão e foram autuados em flagrante. A PF acredita que a
cocaína é originária de países que fazem fronteira com o Brasil.

Durante o depoimento, apenas o motorista confessou que estava conduzindo a droga. Ele disse que receberia R$ 50 mil caso a entrega tivesse sido feita ao destinatário, porém declarou não saber identificá-lo, uma vez que seria procurado quando aqui chegasse.

Dos quatro suspeitos, pelo menos dois já possuem antecedentes criminais. Um deles, quando foi abordado, apresentou um documento de juiz arbitral e capelão em Araguaína/GO.Eles estão custodiados na superintendência da PF, no bairro de Lagoa Nova, na zona Sul de Natal, à disposição da Justiça e devem ser transferidos brevemente para o Sistema Prisional do Estado.

GRUPOS PARTICIPARAM EM NATAL MANIFESTAÇÃO CONTRA O IMPEACHMENT

Entre os diversos grupos que participam da manifestação contra o impeachment da presidente, algumas mulheres chamaram atenção com cartazes empunhados com diversas fotos e algumas mensagens de solidariedade à Dilma e de repúdio à ditadura militar de 1964.

A socióloga Sandra Pequeno explicou que as imagens são de vítimas no Rio Grande do Norte do regime militar e que servem de alerta para que o regime não se repita. “A gente está lembrando dos nossos mortos aqui no Rio Grande do Norte, que morreram na época da ditadura militar. A gente tem que lembrar eles porque hoje faz 52 anos que foi instaurado o golpe militar. A memória é dura, então a gente tem que lembrar do que não quer mais. Não à ditadura, sim à democracia”, disse.

Sandra disse que a quebra da democracia nos tempos atuais pode ocorrer sem o militarismo, mas através do Poder Judiciário. “A intolerância está tão grande hoje que há um risco da ditadura voltar. Se não a ditadura militar, mas a ditadura da toga, jurídica, que é o que está acontecendo hoje”, comparou.

CAICÓ CONTABILIZA SEIS ASSASSINATOS NOS TRÊS PRIMEIROS MESES DO ANO

O Instituto Técnico e Cientifico de Polícia (ITEP) contabiliza seis crimes violentos letais e intencionais (CVLIs) nestes três meses do ano em Caicó.

O mais recente foi registrado na tarde da última terça-feira (29), quando foi morto, Ivanilson Epifânio da Silva, mais conhecido como “Galego de Nevinha”.

Antes disso, no último dia 27, foi morto, Wagner Moraes de Araújo, de 37 anos de idade, mais conhecido por “Waguinho”, residente na rua Nilo Peçanha. Ele foi vítima de vários disparos de arma de fogo.

No dia 12 deste mês, foi assassinado, Bergson Caio Soares Capelli. Em 27 de fevereiro, a vítima foi Saul Sóstenes de Medeiros. No mesmo dia, foi assassinado Carlos Eduardo de Oliveira. E no último dia 11 de janeiro, foi assassinado Gutemberg Leônidas da Silva.

WILMA DE FARIA VAI ASSUMIR A PRESIDÊNCIA DO PT DO B NO ESTADO

A vice-presidente de Natal e ex-governadora Wilma de Faria confirmou na manhã desta quinta-feira em Natal,  que vai se filiar ao PT do B. 

Ela deixou o PSB recentemente, depois de três décadas na sigla socialista, alegando ter sofrido "golpe" da Executiva Nacional, que entregou o partido ao deputado federal Rafael Motta (ex-Pros).

Wilma assume um partido nanico no Estado, que até pouco tempo era presidido pelo deputado estadual Carlos Augusto Maia, agora filiado ao PSD do governador Robinson Faria.

Já a filha da ex-governadora, deputado estadual Márcia Maia, decidiu se filiar ao PSDB, atendendo convite do presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira. Wilma assinará ficha de filiação ao PT do B nesta sexta-feira (1 de abril). Ela assumirá a presidência estadual do partido.

ATO CONTRA O IMPEACHMENT SE REPETE EM VÁRIAS CIDADES BRASILEIRAS

No fim da tarde desta quinta-feira (31) um grupo de manifestantes pró-Dilma saiu do estacionamento do Estádio Mané Garrincha e seguiu em passeata para a Esplanada dos Ministérios. 

Nas contas da Polícia Militar são 10 mil pessoas, já para os organizadores são 50 mil. O ato tem apoio da CUT e de diversos sindicatos estaduais.

O trânsito no Eixo Monumental foi fechado às 16h30, para a passeata formada por manifestantes que vestidos de vermelho carregam faixas e levam uma grande bandeira verde e amarela com o dizer "não vai ter golpe". Cerce de 250 policiais acompanham o grupo. Os manifestantes chegaram nesta manhã, cerca de 120 ônibus trouxeram caravanas de várias regiões do Brasil. O ato contra o impeachment se repete em várias cidades.

SENADORES ENTRAM COM AÇÃO DE IMPROBIDADE CONTRA DILMA E WAGNER NA PGR

Os senadores Ricardo Ferraço (PSDB-ES) e José Medeiros (PSD-MT) ingressaram agora na tarde desta quinta-feira, 31, com uma representação na Procuradoria Geral da República contra a presidente Dilma Rousseff e o ministro-chefe do gabinete pessoal da presidência, Jaques Wagner, "em razão da possível prática de ato de improbidade administrativa" por conta da negociação do governo junto ao Congresso em troca de votos contrários ao processo de impeachment.

Na representação, também assinada pela representante da Aliança Nacional dos Movimentos Democráticos, Carla Zambelli, os senadores pedem a imediata abertura de inquérito civil administrativo e, caso seja comprovada a culpabilidade dos representados, a aplicação do art.12, inciso III da lei 8.429/92, que prevê a perda da função pública e suspensão dos direitos políticos por um prazo de três a cinco anos.

Desde o desembarque do PMDB, na última terça-feira, 29, deputados e senadores, principalmente de partidos cujos parlamentares não são unanimidade sobre a questão do impeachment, têm sido assediados por membros do governo para se manter na base aliada. Na Câmara, fala-se que o governo abriu a "barraca na feira" para negociar cargos em troca de apoio para garantir o mínimo de 171 votos na votação do impeachment no plenário.

Os autores argumentam que recentes declarações feitas pelo ministro Jaques Wagner, de que o governo estava sendo repactuado e saída do PMDB abriria espaço para "um novo governo" revelam "explicitamente a adoção de práticas de inspiração política, porém lastreados em atos jurídico-administrativos eivados do mais aparente desvio de finalidade, sob a orientação e em cumprimento a determinação direta da presidente Dilma."

BARBOSA: ‘NÃO HÁ BASE LEGAL PARA IMPEACHMENT’

Ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, disse durante audiência pública da comissão especial da Câmara que analisa o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff que "não há base legal" que justifique o seu afastamento.

O ministro rebateu os pontos principais do pedido de impeachment que tratam das chamadas pedaladas fiscais; "Espero mostrar que todos os atos praticados em 2015 estão em perfeito acordo com o TCU", destacou; "Com base nesses fatos, e não em opinião, considero não haver base legal para o pedido de impedimento", completou.

FALANDO COMO SE JÁ FOSSE PRESIDENTE, TEMER PROMETE NÃO PARAR A LAVA JATO

Pelo Twitter, o vice-presidente Michel Temer, que insistiu pelo rompimento do PMDB com o governo Dilma e já é chamado de "presidente" dentro do partido, negou que vá interferir em investigações em curso.

Parlamentares da base governista têm acusado a aliança PMDB-PSDB de visar interromper a Lava Jato caso haja impeachment; "Dizer que eu poderia interferir em processo judicial, levado adiante em função da posição do Ministério Público: isso jamais eu faria", diz Temer.

RENAN: ‘ROMPIMENTO FOI PRECIPITADO E POUCO INTELIGENTE’

Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que recebeu nesta quinta-feira artistas, intelectuais e parlamentares em defesa da presidente Dilma, considerou "precipitada" a decisão do PMDB pelo rompimento com o governo, formalizado na terça-feira.

"É evidente que isso precipitou reações em todas as órbitas: no PMDB, no governo, nos partidos da sustentação, nos partidos da oposição, o que significa em outras palavras, em bom português, não foi um bom movimento, um movimento inteligente", avaliou.

Ele também disse não acreditar que o PMDB engrosse a oposição caso o Congresso não aprove o impeachment; líderes do PMDB, entre eles Jader Barbalho, avaliaram a insistência de Michel Temer para uma ruptura como "uma burrada" do vice-presidente.

DILMA RECEBE APOIO DE ARTISTAS, INTELECTUAIS NO PLANALTO

A presidente Dilma Rousseff recebeu nesta quinta-feira (31/3) apoio de artistas, cineastas e intelectuais contrários ao processo de impeachment que tramita na Câmara dos Deputados.

Sob o coro de “Não vai ter golpe, vai ter luta” e “no meu país, eu boto fé, porque ele é governado por mulher” e “ô, ô, ô, o filho do pedreiro já pode virar doutor”, a presidente recebeu mensagens de solidariedade.

“Nem todos (que estão aqui) votaram em mim, e isso não tem importância. O que tem importância é que todos votaram nas eleições, todos participaram do estado democrático”, afirmou a presidente Dilma, interrompida por um coro. “Nós acreditamos na democracia e não só acreditamos, mas lutamos por ela”.

Numa estratégia de mostra-se forte, a presidente tem recebido desde que começou a enfrentar o processo de impeachment na Câmara, em dezembro passado, manifestações de apoio de juristas, advogados, artistas, movimentos sociais, prefeitos e governadores.

Primeira a demonstrar apoio, a cinegrafista e diretora do filme “Que horas ela volta?”, Anna Muylaert, defendeu a presença de uma mulher a frente da presidência da República. “O trabalho que foi feito no governo Dilma e governo Lula é trabalho de reconhecimento internacional. É preciso de alguns anos para que a gente entenda o tamanho e a dimensão do que está acontecendo”, disse.

“A presidenta Dilma Rousseff não cometeu crime de responsabilidade. Os que tentam promover a saída de Dilma arrogam-se hoje, sem qualquer pudor, como detentores da ética, mas serão execrados amanhã, não tenho dúvida”, criticou o escritor Raduan Nassar.

Afirmando ser oposição ao governo Dilma, a atriz global Letícia Sabatella afirmou que participou do ato para clamar por “realidade”. “A vida não é uma novela nem um reallity show editado. Nossa democracia é jovem, imatura, coronealista”, pontuou. “Sou oposição ao seu governo, mas tenho contentamento em dizer que vivo num estado democrático”, afirmou.

A cantora Bete Carvalho afirmou que já cantou pelo país em defesa de democracia. “Compromisso com democracia vem de longe, longa data”, disse. Nesse momento que o país ameaçado pela direita e a classe artística se levanta para cumprir um papel em defesa pela legalidade”.

STF DECIDE TIRAR INVESTIGAÇÕES DE LULA DAS MÃOS DE SERGIO MORO

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que as investigações sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficarão a cargo do próprio STF. A decisão foi tomada em votação nesta quinta-feira (31).

A votação ocorreu após suspensão das investigação em primeira instância, feita pelo ministro Teori Zavascki, relator do processo.

Em sua decisão, ele atendeu pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), com base em jurisprudência do STF. O magistrado também havia determinado o sigilo sobre gravações do ex-presidente com diversas autoridades, incluindo a presidente Dilma Rousseff.

“É muito importante no atual momento [político do Brasil] que o Judiciário, o Ministério Público e as autoridades policiais se empenhem em investigar e punir quem for culpado, independentemente de partido, cargo ou situação econômica atual”, ponderou Teori.

A votação sobre o destino das investigações de Lula foi bastante rápida. Os ministros Roberto Barroso e Rosa Weber, por exemplo, sequer se alongaram e, em seus momentos, apenas referendaram a decisão do relator sem explicar seus votos. Já o ministro Luiz Fux foi um dos que preferiu alongar sua decisão. Ele foi o único a não acompanhar o voto do relator.

O ex-presidente Lula é investigado sobre suposta irregularidades na compra de cota de apartamento triplex no Guarujá, litoral de São Paulo. Além disso, a investigação também leva em conta benfeitorias feitas em um sítio frequentado por sua família em Atibaia, também em São Paulo.

CHEFE DA FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA PEDE DEMISSÃO E FAZ CRÍTICAS A DILMA

Ao pedir demissão do comando da Força Nacional de Segurança de Pública, o coronel Adilson Moreira enviou um e-mail a seus subordinados com críticas ao governo federal e à presidente Dilma Rousseff.

"Minha família exigiu minha saída, pois não precisa ser muito inteligente para saber que estamos sendo conduzidos por um grupo sem escrúpulos, incluindo aí a presidente da República. Me sinto cada vez mais envergonhado. O que antes eram rumores, se concretizaram", diz o texto do coronel.

Aos colegas, ele afirma que sempre viveu um "conflito ético de servir a um governo federal com tamanha complexidade política". "A nossa administração federal não está interessada no bem do País, mas em manter o poder a qualquer custo. Como o compromisso era de não causar solução de continuidade, solicitei apontar um substituto." Adilson Moreira estava no cargo de diretor da Força interinamente desde janeiro e disse, no comunicado, que gostaria de ficar até o fim dos Jogos Olímpicos, mas que "agora, em março, não foi mais possível manter o foco na área técnica somente".

A saída da diretoria a poucos meses da Olimpíada traz preocupação, porque a Força Nacional é responsável pela segurança durante o evento. A expectativa é de que cerca de 10 mil homens sejam enviados ao Rio de Janeiro com esse objetivo.

Inquérito
A Força Nacional de Segurança Pública é um órgão ligado ao Ministério da Justiça. A pasta afirmou ontem, por meio de nota, que considerou "graves" as declarações feitas pelo coronel e que, como elas "podem implicar falta disciplinar e gesto de deslealdade administrativa", o ministério vai instaurar inquérito administrativo e levar o caso à Comissão de Ética Pública da Presidência da República, uma vez que Moreira mencionou o nome da presidente Dilma Rousseff. O Ministério da Justiça também informou que pediu à Advocacia-Geral da União (AGU) que verifique se cabem eventuais medidas judiciais contra o coronel Adilson Moreira.

30 de março de 2016

OCORRÊNCIAS DE CHUVAS NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE DEVEM CONTINUAR ATÉ O DIA 10 DE ABRIL

Pela primeira vez na atual quadra invernosa, as chuvas no sertão do Rio Grande do Norte, que começaram a cair no meio da tarde de ontem, foram predominantemente provocadas pela Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema indutor de “precipitações pluviométricas” no Semiárido nordestino. 

Isso foi possível pela regressão de El Niño no oceano Pacífico. As imagens de satélites mostravam condições propícias a chuvas de média e forte intensidades em toda a região do Seridó, na Central e em parte do Agreste. 

“Existe um sistema favorável à ocorrência de chuvas no interior do Rio Grande do Norte de agora até o dia 10 de abril”, disse o gerente de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), Gilmar Bristot..

Para Bristot, a continuar o resfriamento das água da superfície do Pacífico, existem boas possibilidades de ocorrência de chuvas com mais frequência até o final de maio, quando termina o inverno no sertão nordestino.

Ele lembrou que do ponto de vista das reservas hídricas, a situação tende a melhorar a partir de agora. “No cristalino existe pouca infiltração e a água corre para os reservatórios com mais facilidade”. Sobre a atividade agrícola, destacou que ainda haverá dois meses de chuva no Semiárido, o que poderia favorecer o plantio de culturas de ciclo rápido, como feijão e sorgo e, talvez, o milho cruzeta, cujo ciclo é de três meses. As chuvas devem garantir o pasto para o gado.

Nova medição feita ontem pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos, mostrava que a barragem Armando Ribeiro Gonçalves recebeu 29,3 milhões de metros cúbicos de água, passando de 475,4 milhões no dia 23 de março, para 504,7 milhões nesta terça-feira (29), equivalente a 36% da capacidade do Açude Itans, em Caicó. A medição feita ontem apontava o Itans em volume morto, com apenas 1,58% ou 1,2 milhões de metros cúbicos.

TENTATIVA DE ASSALTO A AGÊNCIA DOS CORREIOS NO RN TERMINA COM UM MORTO E DOIS PRESOS

Na manhã desta quarta-feira (30), policiais militares do 8º BPM efetuaram a prisão de dois suspeitos de assaltar a Agência dos Correios no município de Montanhas, distante 96 km da capital potiguar.

De acordo com os policiais que participaram da ação, três homens adentraram na Agência de Correios de Montanhas e anunciaram o assalto, levando todo o dinheiro da unidade.
Após a saída, o vigilante conseguiu contato com a Polícia Militar, repassando as informações quanto a características dos suspeitos e o veículo utilizado para fuga. De posse das informações, os policiais militares, sob o comando do Tenente PM Jorgivan efetuaram diligências, conseguindo alcançar os suspeitos próximo ao Município de Pedro Velho.

Durante a ação policial, os criminosos dispararam contra os militares, que revidaram a injusta agressão, culminando com a morte de um dos suspeitos. Outro envolvido na ação delituosa foi atingido por disparos de arma de fogo, tendo sido socorrido ao hospital da região, e o terceiro suspeito de participar do assalto foi preso, juntamente com o armamento utilizado para a prática da infração penal.

Os militares recuperaram toda a quantia subtraída, ainda não mensurada pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, além de três armas de fogo utilizadas na ação pelos criminosos.

VÁRIOS AÇUDES JÁ ESTÃO SANGRANDO COM ÚLTIMAS CHUVAS REGISTRADAS NO SERIDÓ

As precipitações ocorridas na última terça-feira, 29, e ontem, na região do Seridó no Rio Grande do Norte, animaram a população de vários municipios.

As chuvas registradas, no Seridó, foram tão elevadas que alguns reservatórios da zona rural já estão sangrando.

As maiores precipitações ocorreram em Jardim do Seridó, com 210 milímetros na zona rural, e Carnaúba dos Dantas, com 165, Acari 135mm, Parelhas, além de Lagoa Nova com 130mm. Para se ter uma ideia, o pluviômetro no Açude Marechal Dutra, o Gargalheiras, em Acari, marcava até a noite da terça 145 milímetros.

As chuvas no sertão do Estado, que começaram a cair no meio da tarde da terça foram predominantemente provocadas pela Zona de Convergência Intertropical. Nas comunidades de Cachoeira Preta, Tanques e Marcas de Genival os açudes também estão sangrando.

PALAVRA DE ORDEM NA GLOBO É COMBATER A PALAVRA GOLPE

Embora a presidente Dilma Rousseff, primeira mulher a ocupar o cargo mais alto da República, esteja correndo o risco de ser enxotada do poder por "pedaladas fiscais", sem que suas contas tenham sido sequer apreciadas pelo Congresso Nacional, num processo conduzido pelo político que hoje simboliza a corrupção, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Globo, maior monopólio de mídia do mundo, tenta convencer a sociedade de que não se trata de um golpe contra a democracia, mas sim de um processo legítimo; além de um editorial publicado nesta quarta-feira, o grupo também escalou o articulista Merval Pereira para repetir a tese de que "não vai ter golpe, vai ter impeachment", como se a deposição de uma presidente sem crime de responsabilidade pudesse ter alguma legitimidade; do golpe que promoveu em 1964 (à época chamado de Revolução), a Globo só pediu desculpas 50 anos depois; por mais que a Globo grite, artistas e intelectuais, como Wagner Moura, denunciam o processo atual pelo que ele é: um golpe.

‘DEFENSORES DO GOLPE QUEREM TIRAR DIREITOS’

Em discurso no lançamento da terceira fase do Minha Casa, Minha Vida, no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff alertou para o fato de que os defensores do golpe querem tirar os benefícios sociais da população.

"Quem não tem razão para tirar um governo que tem sua base compactuada na constituição quer tirar o governo para golpear direitos garantidos da constituição. Se fazem isso contra mim, o que não farão contra o povo?", questionou.

Contra um discurso propagado pela Globo e pela oposição, Dilma ressaltou que "não adianta discutir se o impeachment está previsto ou não na constituição. Ele está. Mas o que não está previsto é que sem crime de responsabilidade ele é passível de legalidade, de legitimidade. Não é. E aí o nome é golpe."

DILMA NÃO TEM A CONFIANÇA DE 80%, DOS BRASILEIROS E SÓ 10% APROVAM A PRESIDENTE

Pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta quarta-feira, 30, aponta que “a maneira de governar” da presidente tem a aprovação de 14% da população, contra 82% que a desaprovam; e 3% não souberam ou não responderam. Pela pesquisa, 69% dos brasileiros avaliam o governo da presidente Dilma Rousseff como ruim ou péssimo. E apenas 10% avaliam o governo como ótimo ou bom.

Na última pesquisa do Ibope encomendada pela CNI, divulgada em dezembro do ano passado, 9% dos entrevistados aprovavam o governo (consideravam "ótimo" ou "bom"); 70% consideravam a gestão Dilma "ruim" ou "péssima"; e 20%, "regular". Dilma tem apenas a confiança de 18%, enquanto 80% dos entrevistados afirmaram não confiar, e 2% não souberam ou não responderam.

Segundo mandato
Na comparação com o primeiro governo Dilma, 3% dos entrevistados consideram o segundo mandato dela “melhor”. Para 80%, a atual gestão é “pior” e 16% dizem ser “igual”.

Ainda de acordo com a pesquisa Ibope, 10% dos entrevistados avaliam como “ótimo/bom” as perspectivas em relação ao restante do mandato de Dilma à frente do Planalto, enquanto 68% dizem acreditar que o governo será “ruim/péssimo”. Para 18%, será “regular”.O levantamento foi realizado entre 17 e 20 de março, com 2.002 pessoas em 142 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

TEMER VIAJA PELO PAÍS COM SUA CARAVANA DA VITÓRIA; EM ABRIL

Após orquestrar o desembarque do PMDB do governo Dilma, o vice-presidente da República, Michel Temer, planeja iniciar em abril viagens pelo País para "aquecer" a militância do partido às vésperas da disputa municipal de outubro.

A legenda detém o maior número de prefeitos eleitos em 2012. O novo giro pelo País foi batizado previamente de "Caravana da Vitória", nome escolhido coincidentemente em meio às negociações pelo rompimento com o governo.

As viagens deverão ser nos moldes da "caravana da união", realizada por Temer no início do ano. Na ocasião, o vice percorreu quase todos os Estados em busca de apoio para a sua candidatura à reeleição como presidente do PMDB confirmada na convenção de 12 de março.

As viagens estão sendo organizadas pelo segundo vice-presidente do PMDB, o ex-ministro Eliseu Padilha. Além do fortalecimento na relação com os diretórios estaduais, responsáveis pela vitória da tese do desembarque do governo de Dilma Rousseff, as viagens também têm como pano de fundo deixar Temer longe de Brasília neste período de escalada da crise política.

A estratégia de se ausentar da capital federal no momentos de maior tensionamento político tem sido adotada por Temer desde o início deste mês, quando o afastamento de Dilma passou a ser considerado irreversível. Ontem, Temer deixou Brasília a caminho de São Paulo. "Ele tem de submergir, ficar longe de especulações", considera um aliado do vice.

IBOPE: AVALIAÇÃO POSITIVA DO GOVERNO FICA ESTÁVEL

A avaliação negativa do governo da presidenta Dilma Rousseff apresentou melhora de um ponto percentual em março.

A porcentagem de entrevistados que consideram a gestão federal ruim ou péssimo caiu de 70% em dezembro para 69% agora, segundo pesquisa do Ibope divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O percentual de brasileiros que avaliam o governo como regular caiu de 20% para 19%, enquanto a parcela que considera a gestão ótima ou boa subiu um ponto percentual, de 9% para 10%.

No que diz respeito à maneira de Dilma governar, a taxa ficou estável, com desaprovação de 82% dos entrevistados. Os que aprovam também se mantiveram nos 14%.

Por outro lado, subiu o número de pessoas que disserem não ter confiança em Dilma, com alta de dois pontos percentuais, de 78% para 80%. Os que disseram ter confiança ficaram estável em relação à pesquisa anterior, realizada em dezembro, no patamar de 18%.

Em uma análise de perspectiva futura, subiu também o percentual de entrevistados que acreditam que o restante do governo Dilma será ruim ou péssimo, de 65% para 68%. A avaliação regular caiu de 20% para 18%, ótimo e bom teve oscilação para cima, de 9% para 10%.

A pesquisa Ibope/CNI entrevistou 2002 pessoas entre os dias 17 e 20 de março, em 142 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

WAGNER MOURA: DILMA É VÍTIMA DE UM GOLPE CLÁSSICO

‘O que está em andamento no Brasil hoje é uma tentativa revanchista de antecipar 2018 e derrubar na marra, via Judiciário politizado, um governo eleito por 54 milhões de votos. Um golpe clássico’, diz o ator Wagner Moura.

Segundo ele, o país vive um Estado policialesco movido por ódio político: “Sergio Moro é um juiz que age como promotor.

As investigações evidenciam atropelos aos direitos consagrados da privacidade e da presunção de inocência. São prisões midiáticas, condenações prévias, linchamentos públicos, interceptações telefônicas questionáveis e vazamentos de informações seletivas para uma imprensa controlada por cinco famílias que nunca toleraram a ascensão de Lula”, acrescenta.

DILMA PERDE PRINCIPAL ALIADO E FICA POR UM TRIZ DO IMPEACHMENT

A presidente Dilma Rousseff perdeu nesta terça-feira seu principal aliado, o PMDB, alinhado majoritariamente com o vice-presidente, Michel Temer, e ficou um pouco mais próximo de um processo de impeachment no Congresso.

O PMDB decidiu por aclamação "a imediata saída do governo com entrega imediata de cargos", proclamou o senador Romero Jucá (PE), que presidiu a reunião de menos de três minutos do diretório nacional da organização, em Brasília.

"Brasil presente, Temer presidente!", gritaram os correligionários leais a Temer, que poderá assumir o poder, se Dilma for destituída sob a acusação de maquiar contas públicas.

Dilma Rousseff, que tinha em seu gabinete sete ministros do PMDB, perdeu o primeiro na segunda-feira. Henrique Alves, do Turismo, abandonou o barco, argumentando que o tempo do diálogo "se esgotou".

"Um governo moribundo"
A oposição se disse disposta a dar apoio "político" a um eventual governo de transição no comando de Temer, um advogado constitucionalista de 75 anos, até agora com pouca projeção nacional.

"O governo Dilma acabou. A saída do PMDB fecha a tampa do caixão de um governo moribundo", afirmou o líder da oposição e presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), derrotado nas eleições de 2014 por Dilma Rousseff por estreita margem dos votos.

O PMDB é a maior força política do país com 68 deputados e 18 senadores, chaves para Dilma frear o processo de impeachment. Tanto Dilma quanto o ex-presidente Lula denunciam o impeachment como uma tentativa de golpe, sem bases jurídicas. O PT convocou marchas de apoio para esta quinta-feira, 31 de março.

MORO PEDE DESCULPAS AO STF POR DIVULGAR CONVERSA DE LULA E DILMA

O juiz federal Sérgio Moro admitiu ontem, (29) ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki que lamenta e pede “escusas” por ter autorizado a divulgação de escutas telefônicas entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidenta Dilma Rousseff.

Ao ministro, Moro também disse que não teve intenção de provocar polêmicas, conflitos ou constrangimentos. “Diante da controvérsia decorrente do levantamento do sigilo e da decisão de vossa excelência, compreendo que o entendimento então adotado possa ser considerado incorreto, ou mesmo sendo correto, possa ter trazido polêmicas e constrangimentos desnecessários. Jamais foi a intenção deste julgador, ao proferir a aludida decisão de 16 de março, provocar tais efeitos e, por eles, solicito desde logo respeitosas escusas a este Egrégio Supremo Tribunal Federal”, disse Moro.

Moro enviou as informações a pedido de Zavascki após a decisão do ministro que determinou a suspensão das investigações da Operação Lava Jato que envolvem Lula e envio dos processos ao Supremo.

Com a decisão de Teori, Moro avaliou que seu entendimento sobre a questão foi incorreto. O juiz também afirmou que não determinou a quebra de sigilo telefônico de nenhuma pessoa com prerrogativa de foro e que os diálogos envolvendo a presidenta Dilma e ministro do gabinete pessoal da presidência, Jaques Wagner, o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e parlamentares, foi encontrada de forma fortuita nas investigações.

“O levantamento do sigilo não teve por objetivo gerar fato político-partidário, polêmicas ou conflitos, algo estranho à função jurisdicional, mas, atendendo o requerimento do MPF, dar publicidade ao processo e especialmente a condutas relevantes do ponto de vista jurídico e criminal do investigado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que podem eventualmente caracterizar obstrução à Justiça ou tentativas de obstrução à Justiça”, justificou Moro.

REIGÃO DO SERIDÓ REGISTRA CHUVAS 210-MM

As chuvas que caíram no inicio da noite desta terça-feira, na região do Seridó levou alguns açudes a transbordarem em várias cidades entre elas Jardim do Seridó. 

Os rios Sabugi no município de São João do Sabugi e o Barra Nova que leva agua para o açude Itans em Caicó elevarem seu volumes d’água em seus leitos. Na zona rural de Jardim do Seridó as cuhuvas chegaram a ultrapassar os 200mm.

Sítio Marcas (Jardim do Seridó) – 210mm
Sítio Rajada (Carnaúba dos Dantas) – 165mm
Gargalheiras (Acari) – 135mm
Lagoa Nova – 130mm
Algodão (Parelhas) – 120mm
Sítio São Bento (Santana do Seridó) – 110mm
Sítio Sobradinho – (Parelhas ) 112 mm
Fazenda Carnaúba dos Bezerras (Parelhas) – 111 mm
Sítio Timbaúba (Serra Negra do Norte) – 106mm
Sítio Esperança – (Parelhas ) 110 mm
Sítio Retiro (Parelhas ) – 109 mm
Sítio Ilha Potiguar (Parelhas) – 111 mm
Barra (Parelhas) – 100mm
Sítio Malacacheta (Parelhas) – 110 mm
Sítio Bananeiro (Jardim do Seridó) – 125 mm
Quintos de Baixo (Parelhas) – 110mm
Malhada Vermelha (Parelhas) – 106mm
Sítio Baeta (Jardim do Seridó) – 96mm
Café Torrado (Acari) – 93 mm
Várzea do Barro (Parelhas) – 93mm
Cachoeira Preta (Jardim do Seridó) – 90mm
Carnaúba dos Dantas – 90mm
Caatinga dos Braúnas (Jardim do Seridó) – 90mm
Cacimba Velha (Jardim do Seridó) – 88mm
Acari – 88mm
Sítio Riacho do Meio (Jardim do Seridó) – 75mm
Equador – 70mm
Cachoeira (Parelhas) – 70mm
Santana do Seridó – 86mm
São João do Sabugi – 92mm
Sitio Recanto (Jardim do Seridó) – 80mm
Povoado Currais Novos (Jardim do Serido) – 70mm
Ipueira – 52mm
Jardim do Seridó – 52mm
Fazenda Saco dos Pereira (Acari) – 73mm
Currais Novos (Bairro JK) – 54mm
Serra do Cajueiro (Florânia) – 50 mm
Povoado Santo Antônio da Cobra (Parelhas) – 50mm

GOVERNO DO RN PAGA FOLHA SALARIAL DE MARÇO NOS DIAS 4 E 5

O Governo do Estado vai pagar o funcionalismo do Rio Grande do Norte, nos dias 4 e 5 de abril. Os aposentados e pensionistas terão seus vencimentos depositados na próxima segunda-feira (4), enquanto os servidores ativos receberão os salários na terça-feira (5).

As datas de pagamento da folha salarial referente ao mês de março refletem o momento da economia no país, com graves consequências para os estados que mais dependem das transferências federais.

Os repasses da União ao Rio Grande do Norte, no acumulado de janeiro a março de 2016, confirmam uma queda de 14,55% em relação ao mesmo período do ano passado. Somente a frustração dos royalties nos três primeiros meses do ano já chega a 40,46% se comparado a janeiro, fevereiro e março de 2015. As transferências do Fundo de Participação dos Estados também caíram 13,64% no acumulado dos primeiros três meses do ano em relação a 2015, que já foi inferior a 2014.

O secretário de Estado do Planejamento e das Finanças Gustavo Nogueira afirma que o momento da economia brasileira é muito delicado e ressalta o esforço do Governo em priorizar o pagamento do funcionalismo.

A equipe do Governo tem redobrado os esforços para amenizar os efeitos dessa crise. Medidas como a redução em quase R$ 300 milhões no custeio e o realinhamento de tributos são importantes, mas devem estar alinhadas com a reação da economia do país. Em que pese as dificuldades, o Governo tem conseguido pagar a folha nos primeiros dias do mês subsequente, conforme previsto em lei, disse o secretário.

O APETITE GULOSO E INCONTROLÁVEL DA MAIORIA DO PMDB

Ao decidir abandonar o governo Dilma depois de vampirizar todas as artérias do Estado brasileiro, exibindo sem constrangimento um apetite guloso e incontrolável, a maioria do PMDB contribuiu para elevar em grau absurdo um conhecido traço da política brasileira o cinismo.

Vamos combinar: com 17 implicados até agora na Lava Jato, o PMDB confirma que possui uma periculosidade inferior apenas ao velho PP, herdeiro do PDS da ditadura, mas vem à frente do Partido dos Trabalhadores, por boa vantagem.

Ao apoiar uma proposta de impeachment sem crime de responsabilidade contra a presidente da República, a maioria de seus membros pretende votar a favor de um golpe de Estado operado pelo suíço Eduardo Cunha, um de seus grandes caciques nacionais, elo de ligação direta com os esquemas clandestinos desde os tempos de Fernando Collor e PC Farias. Seu maior beneficiário, Michel Temer, escolheu fazer história recolhendo os dejetos disponíveis na porta dos fundos da evolução humana.

Por uma dessas infelizes coincidências da política brasileira, como presidente do PMDB Temer é herdeiro funcional de Ulysses Guimarães, um dos grandes líderes políticos da história brasileira no século XX. Num dado comum à biografia da maioria dos seres humanos, Ulysses cometeu um erro grave em sua trajetória.

Em março de 1964, foi um dos votos favoráveis ao golpe militar que depôs João Goulart. Depois que o novo regime mostrou-se capaz de cometer crimes hediondos, que muitos aliados julgavam impensáveis naqueles momentos iniciais, Ulysses mudou de lado. Aderiu à causa democrática, da qual tornou-se um dos líderes indispensáveis e corajosos.

Em 2016, Temer, cuja atividade contra a ditadura não deixou registro destacados, tenta seu lugar na história como laranja de um golpe onde assumiu o risco de trair a palavra é essa, desculpem a dureza o movimento político que permitiu sua chegada ao Palácio Jaburu. Fez sua parte na coleta de votos, sim. Entregou o tempo na TV, que fez diferença inegável na campanha. Também recebeu recompensas inegáveis, inclusive a maior fatia do ministério. Agora, na hora mais difícil, muda de lado e auxilia no retrocesso.

Comparado a Itamar Franco, o comportamento de Temer chama a atenção pela sede exibida em chegar ao pote. O vice de Collor assistiu, em silêncio, sem movimentos suspeitos, a articulação que produziu a queda do presidente. Essa postura rendeu frutos positivos para formar o novo governo.

Empossado sem dever favores aos novos sócios, Itamar pode fazer o governo que gostaria, como queria. Teve forças para fazer um primeiro plano anti-inflacionário que durou mais do que 12 meses. Tinha uma legitimidade inegável, sempre difícil para quem é um número 2 e nunca teve luz própria junto ao eleitorado.

A lembrança desses fatos ajuda a sublinhar um aspecto importante. Não há superioridade moral no recém-formado condomínio partidário que pretende dar o golpe contra Dilma Rousseff. É uma questão de oportunidade e conveniência, na qual valores éticos que levam tantas pessoas as ruas são manipulados para servir de cobertura e justificativa para decisões que atendem a interesses políticos.

O vice tenta assumir a presidência como a fase visível de uma aliança de dinossauros derrotados da política brasileira, personagens de um tempo de pior concentração de renda, salário mínimo inferior em termos reais, mais desemprego e submissão aos interesses do mercado. Nada de novo sob esta ponte, o que explica a preferência por uma opção que não passe pelas urnas. Mais uma vez, o anti-Ulysses, o senhor Diretas.

EM NOTA, LULA AFIRMA SER VÍTIMA DE 'COMPLÔ'

.Instituto Lula divulgou nesta terça-feira uma nota em três idiomas (português, inglês e espanhol) para rebater as suspeitas levantadas contra o ex-presidente pelo Ministério Público e pela Polícia Federal.

‘O ex-presidente Lula não é réu, ou seja: não responde a nenhuma ação judicial que o acuse de ter praticado algum crime.

Levar o ex-presidente Lula ao banco dos réus é, sim, o objetivo da plutocracia, do mass media e de agentes partidarizados da Polícia e do Ministério Público, que representam exceções dentro destas Instituições’, afirma o ex-presidente.

EVA WILMA É INTERNADA NA UTI DE HOSPITAL DE SÃO PAULO

A atriz Eva Wilma, de 82 anos, está internada desde sexta-feira (25) na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Albert Einstein em São Paulo. 

De acordo com o filho da atriz, John Herbert Jr., Eva sentiu um desconforto respiratório e foi levada ao hospital, onde foi diagnosticada com quadro de embolia pulmonar, causada, provavelmente, pelo uso de anti-inflamatórios.

Herbet explicou, ainda, que Eva foi levada para a UTI em um procedimento protocolar, mas que intervenções invasivas, como cirurgias, não serão necessárias. Há a possibilidade de a atriz deixar a UTI nesta quarta-feira (30). A assessoria do Hospital Albert Einstein confirmou que Eva Wilma está internada no local, mas não especificou o tratamento ao qual ela está sendo submetida.

PARAGUAI 2 X 2 BRASIL

Na base da raça, a Seleção Brasileira conseguiu evitar uma derrota em Assunção e, depois de sair perdendo por 2 a 0 para o Paraguai, arrancou um empate no Defensores del Chaco, nesta terça-feira, em partida válida pela sexta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018. 

Os gols foram marcados por Lezcano e Edgar Benítez para os donos da casa e Ricardo Oliveira e Daniel Alves. Apesar do gostinho de vitória, em termos de classificação o resultado não ajudou muito. O Brasil encerra a rodada na sexta posição, portanto fora da zona de classificação, com apenas nove pontos mesma pontuação do Paraguai, que fica em sétimo.

A situação desconfortável dura pelo menos até setembro, quando o time volta a campo pelas Eliminatórias. Antes disso, porém, a Seleção terá a Copa América e os Jogos Olímpicos pela frente.

29 de março de 2016

HOMEM É MORTO EM CAICÓ COM SEIS DISPAROS DE ARMA DE FOGO

Na tarde desta terça-feira, a Polícia Militar de Caicó. foi acionada por volta das 16:40 horas, para se deslocar até as proximidades do Bar do Papudo, localizado área central cidade,onde um homem havia sido atingido por vários disparos de arma de fogo à queima roupa.

O homem que teve morte no local, foi identificado como “Galego de Nevinha”, e segundo a polícia, ela tinha passagem pela polícia e era investigado por envolvimento com o tráfico de drogas na cidade.

Testemunhas disseram à polícia que dois homens ocupando uma moto de vermelha, possivelmente, Honda, chegaram ao local onde a vítima estava e foram atirando na mesma. Os acusados fugiram com destino ignorado, e continuam sendo procurandos pela polícia. O corpo da vítima foi removido para o ITEP onde vai ser examinado e em seguida entregue aos familiares.

PMDB ANUNCIA OFICIALMENTE SAÍDA DO GOVERNO DILMA

O Diretório Nacional do PMDB anunciou nesta terça-feira (29) que, por aclamação, vai romper oficialmente com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

A cúpula também determinou que os seis ministros do partido e os filiados que ocupam postos no Executivo federal entreguem seus cargos.

Vice-presidente da República, presidente nacional do PMDB e sucessor de Dilma em um eventual impeachment, Michel Temer (SP) não participou da reunião que oficializou o rompimento. O encontro aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

A reunião foi comandada pelo primeiro vice-presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR) e, segundo o próprio, durou menos de cinco minutos. Após consulta feita de maneira simbólica com os integrantes do partido, Jucá mesmo foi responsável por decretar o resultado da votação.

“A partir desta terça-feira, nessa reunião histórica para o PMDB, o partido se retira da base do governo da presidente Dilma Rousseff e ninguém no país está autorizado a exercer qualquer cargo federal em nome do PMDB”, afirmou Jucá ao fazer o anúncio do rompimento com o Executivo federal.

Para especialistas, a decisão do PMDB agrava bastante a crise política do governo. Além disso, é tida como fator importante no processo de impeachment de Dilma, que tramita no Congresso. A expectativa, agora, é que outros partidos aliados deixem a base com a saída do principal sócio do PT no governo federal.

Atualmente, o PMDB é dono da maior bancada n Câmara, com 68 deputados federais. Antes mesmo do anúncio oficial da saída, o apoio ao governo nunca foi unânime entre peemedebistas. Quem descumprir as medidas de afastamento poderá sofrer sanções dentro do próprio partido.

Segundo interlocutores, a decisão de Temer de não participar da reunião estava pautada sob o argumento de que o vice-presidente da República “não desejava influenciar a decisão”. Ele, porém, foi voz ativa na mobilização pelo desembarque do partido, que era previsto desde o começo de março.

CASOS SUSPEITAS DE CHIKUNGUNYA E ZIKA AUMENTAM EM SÃO PAULO

O número de casos suspeitos de chikungunya notificados na cidade de São Paulo nos três primeiros meses deste ano já supera os registros de todo o ano passado, segundo balanço apresentado ontem pela Secretaria Municipal da Saúde.

De 1º de janeiro a 23 de março, foram 1.158 notificações da doença, ante 728 nos 12 meses de 2015. Do total de casos de 2016 cinco já foram confirmados como autóctones, ou seja, foram contraídos dentro do próprio Município, especificamente nos bairros de Pirituba (zona norte), Vila Curuçá (zona leste) e Sacomã (zona sul), este último com três casos.

Há outros 75 casos confirmados em que os pacientes ou são moradores de outras cidades ou foram infectados fora da capital. Do restante de registros, 274 foram descartados e 831 estão sob investigação.

O número de casos notificados de vírus zika na capital também cresceu em relação ao ano passado. Já são 190 pacientes com suspeita da doença, ante 49 em 2015. Apenas um caso autóctone foi confirmado, de uma moradora da Freguesia do Ó, na zona norte. A cidade tem ainda seis casos de microcefalia cuja ligação com o vírus zika está confirmada e outros 27 sob investigação.

Dengue
Na contramão do crescimento das outras doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue teve redução de 47% no número de casos nos dois primeiros meses deste ano na capital. O total de registros confirmados caiu de 6.653, no primeiro bimestre de 2015, para 3.484 no mesmo período deste ano.

H1N1 JÁ MATOU 46 EM TODO O BRASIL; VÍRUS JÁ ATINGE 11 ESTADOS

A gripe H1N1 já se espalhou por 11 Estados do Brasil e provocou 46 mortes em todo o País nos três primeiros meses do ano, a maioria no Estado de São Paulo, com 38 óbitos.

Segundo dados do Ministério da Saúde, divulgados nesta terça-feira (29) e recolhidos até o dia 19 de março, foram registrados 305 casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em decorrência do vírus. Em 2015, o Brasil registrou 141 casos, com 36 mortes.

De acordo com o Ministério da Saúde, a região Sudeste concentra o maior número de casos (266), sendo 260 no Estado de São Paulo. Outros Estados são Santa Catarina (14); Bahia (10); Pernambuco (5); Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal, cada um com três casos; Mato Grosso (2); e um caso nos Estados do Pará, Ceará, Paraná e Mato Grosso do Sul.

As mortes foram registradas em São Paulo, com 38, seguido por Bahia e Minas Gerais, cada um com dois óbitos; e de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Ceará, com um óbito cada.

Campanha 2016
A partir do dia 1º de abril, o Ministério da Saúde inicia o envio aos Estados da vacina contra a influenza de 2016. Segundo a pasta, nas três primeiras remessas (1º a 15 de abril), os Estados receberão 25,6 milhões de doses, que corresponde a 48% do total a ser enviado para a campanha deste ano. Desse montante, serão entregues 5,7 milhões de doses para São Paulo.

PARTIDOS ALIADOS DEVEM SEGUIR O PMDB E ABANDONAR O GOVERNO

Com o anúncio do desembarque por "aclamação" do PMDB do governo, partidos da base aliada começaram a dar sinais mais fortes de que também podem desembarcar em breve. O partido do vice-presidente Michel Temer decide se rompe com a presidente Dilma nesta terça-feira, em reunião no diretório nacional. No comando do Ministério das Cidades, o PSD decidiu liberar seus 31 deputados para votar como quiserem em relação ao impeachment. No comando do Ministério da Integração Nacional, o PP cogita fazer o mesmo.

No PSD, a liberação dos deputados teve anuência do ministro das Cidades e presidente do partido, Gilberto Kassab. Dirigentes da legenda preveem que a bancada do partido no Senado, de três parlamentares, também deverá ser liberada. Pelos cálculos de lideranças da sigla, de 70% a 80% da bancada na Câmara deve votar a favor do impeachment. O cálculo foi feito antes da saída de ministros do PMDB e do anúncio prévio de que o desembarque será aprovado por aclamação.

No PP, o presidente da sigla, senador Ciro Nogueira (PI), admite que não terá como segurar suas bancadas na Câmara e Senado, principalmente após o desembarque do PMDB. Na semana passada, o partido já tinha informado Dilma dessa dificuldade. Pelos cálculos da direção do partido, dos 49 deputados da legenda, pelo menos quinze são declaradamente a favor do impeachment e outros 35 "aguardam" definição oficial da presidência da legenda sobre como votar.

No Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o PTB só deve tomar qualquer decisão de liberar a bancada ou desembarcar após o deputado Jovair Arantes (GO) apresentar seu relatório na comissão do impeachment. Apesar de, nos bastidores, a maioria dos dezenove deputados do PTB ser a favor do afastamento da presidente Dilma Rousseff, a sigla quer evitar que qualquer decisão da bancada levante suspeita sobre o trabalho do relator do impeachment, que é aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

DIÁRIO OFICIAL PUBLICA EXONERAÇÃO DE HENRIQUE ALVES

O Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 29, traz a exoneração, a pedido, de Henrique Eduardo Alves do cargo de ministro do Turismo. Henrique Alves, que é do PMDB do Rio Grande do Norte, anunciou sua saída do posto na noite desta segunda-feira, 28. Ele deve ser o primeiro ministro do partido, o maior da base aliada, a deixar o Governo Dilma Rousseff.

O Diretório Nacional do PMDB oficializa hoje seu rompimento com o governo da presidente Dilma, segundo noticia do jornal O Estado de S. Paulo nesta terça-feira. A decisão será tomada por aclamação - sem necessidade de votação - após acordo entre o vice-presidente da República, Michel Temer, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Os sete ministros do partido deverão ter até 12 de abril para deixar seus cargos. Henrique Alves, no entanto, já se antecipou.

TRAIÇÃO ANUNCIADA

Admitamos uma hipótese altamente improvável, para não dizer impossível, por amor ao raciocínio. E se o Congresso fosse chamado a tomar a decisão do impeachment de Dilma Rousseff?

Caso isso ocorresse será sempre , como em outros casos, um julgamento político que, na Câmara de Deputados, por exemplo, depende de 342 votos, em 513, para alcançar aquilo que, objetivamente, nas circunstâncias de agora, pode ser tratado como golpe.

O número de apoios entre deputados é difícil de ser alcançado, a não ser que aconteça uma traição na base do governo. Como se sabe, a fragilidade governista foi desencadeada pela baixa popularidade gerada no início do segundo governo, atacado pela corrosão da economia. Aí foi gerado o efeito dominó que atingiu as outras instâncias do poder, como ocorreu no Parlamento.

Senado e Câmara, sob controle dos peemedebistas Renan Calheiros e Eduardo Cunha, respectivamente, aprofundaram os problemas erguendo barreiras para descarrilar a economia. Os dois abalaram definitivamente a base de Dilma no Congresso. Tudo parece correr por um caminho marginal sem volta.

Daí nasce a seguinte interrogação: se houver uma hora decisiva, o PMDB sustentará seu apoio ao governo ou Renan e Cunha trairão a presidenta? Infiltrados na base governista, eles poderiam se tornar aquilo que é chamado historicamente de quinta-coluna.? Obviamente, sim. Nesse sentido, aliás, os dois sinalizam desde agora.

Até então a coisa era outra. O partido aliou-se ao PT e ganhou as eleições de 2006, 2010 e 2014. Em 2002, com a primeira vitória de Lula, os peemedebistas desfizeram a aliança com o PSDB e aderiram. Regalaram-se com o sucesso dos dois governos do presidente Lula e, justiça seja feita, foram fiéis aliados.

Amamentados pelo leite do poder, cresceram e engordaram. Têm mais de 2 milhões de filiados. Contam com 7 governadores, 80 deputados federais e 17 senadores. São, portanto, os mais fortes no Senado e na Câmara. Por outro lado, lideram o ranking da corrupção entre os partidos registrados no Tribunal Superior Eleitoral, conforme indica o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral.

Entre 2000 e 2007, o partido perdeu, por cassação, 66 parlamentares. Bem, o PT digeriu tudo isso e Michel Temer, presidente do PMDB, tornou-se vice-presidente. Sem “eles”, dizem os petistas, Lula e Dilma não governariam. Com isso, entretanto, há outros riscos. Esse brado pouco retumbante não explica tudo. Aponta, porém, o risco de, na hora H, Renan e Cunha, arautos do PMDB, apunhalarem Dilma, como Brutus apunhalou César. 


Os petistas não impuseram limites aos peemedebistas da base aliada, de 11 partidos. Muitos deles capazes de fazer qualquer pacto. Não há santos, mas, a exemplo das igrejas, o PMDB nunca fecha as portas. Entra quem quiser. Quem quiser também pode sair. E, em seguida, voltar.

NÍVEL DA ARMANDO RIBEIRO, MAIOR RESERVATÓRIO DO RN, VOLTOU AO PATAMAR ACIMA DE 20%

Com as chuvas da semana passada no sertão do Seridó, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do Rio Grandedo Norte, recebeu 25,5 bilhões de litros. 

Passou de 475,4 milhões de metros cúbicos no dia 23 de março, para 500,9 milhões nesta segunda-feira (28), segundo a página da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos na internet.

Na quarta-feira passada, a barragem atingiu o nível mais baixo desde a década de 1980, quando foi inaugurada pelo então presidente João Figueiredo. O volume de água disponível era de apenas 19,81% da capacidade, que é de 2,4 bilhões de metros cúbicos, ou 2,4 trilhões de litros.Com as chuvas, o ranking do acumulado de chuvas no ano mudou.

Na semana passada, um grupo de meteorologistas, reunidos no Recife, divulgou o terceiro prognóstico sobre a quadra chuvosa do Semiárido nordestino. A previsão indica o seguinte: 70% de probabilidades de chuvas abaixo da média no trimestre março, abril, maio; As chances de haver precipitações na categoria em 25% em torno da média e apenas 5% acima da média.

POLÍCIA APREENDE CINQUENTA CELULARES E DROGAS DENTRO DE PENITENCIÁRIA NA GRANDE NATAL

Cinquenta celulares, mais de 30 facas e pequenas porções de drogas foram apreendidos na tarde desta segunda-feira (28) na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), na Grande Natal. Segundo a polícia, o material foi encontrado no Pavilhão 1 da unidade prisional.

A diretoria da penitenciária informou que os objetos e os entorpecentes foram encontrados após agentes penitenciários e do Grupo de Operações Especiais (GOE) realizarem revistas dentro do presídio.

Uma sindicância foi instaurada para apurar o caso e descobrir como os objetos entraram na unidade. Já na manhã de hoje (29), agentes penitenciários do Centro de Detenção Provisória (CDP) do Potengi, localizado na zona Norte de Natal, apreenderam um pacote que foi arremessado para dentro da unidade. Dentro da embalagem foi encontrado três aparelhos de celulares, chips e drogas. Apesar do material ter sido apreendido, o responsável por arremessar a embalagem para dentro da unidade conseguiu fugir.

PRAZO PARA REGULARIZAR ‘CINQUENTINHAS’ É ESTENDIDO ATÉ 28 DE ABRIL


O processo de registro e licenciamento dos ciclomotores popularmente chamados de ‘cinquentinhas’ adquiridos antes de 31 de julho de 2015 teve o prazo estendido pelo Governo do Estado.

Esse prazo se encerraria na última segunda-feira, 28, mas o grande número de pessoas que procuraram as sedes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN) fez o governo prorrogar até o dia 28 de abril.

A extensão foi publicada por meio de uma nova portaria publicada nesta terça-feira, 29, no Diário Oficial do Estado (DOE), por mais 30 dias, a contar desta segunda. As 'cinquentinhas' são veículos de duas ou três rodas, cuja cilindrada não ultrapassa 50 cilindradas e cuja velocidade máxima não ultrapassa os 50 quilômetros por hora.

A decisão pela edição da nova portaria partiu do governador Robinson Faria. “Resolvemos aumentar o prazo para atender aos pedidos dos condutores, permitindo que os proprietários dos ciclomotores de todo o estado tenham tempo suficiente para regularizar seus veículos”, disse o chefe do poder Executivo.

A nova portaria não altera o sistema de regularização dos veículos. O proprietário do ciclomotor, sendo pessoa física, deve apresentar ao Detran-RN o comprovante de endereço e a nota fiscal de aquisição do veículo ou preencher uma Declaração de Procedência com firma reconhecida em cartório.

Segundo o Detran, após passar por vistoria e pagar o seguro obrigatório (DPVAT) na quantia de R$ 292,01, além da taxa de licenciamento no valor de R$ 65 (veículo não financiado) ou R$ 95 (veículo financiado), o ciclomotor estará registrado e liberado para transitar.