18 de agosto de 2017

DÚVIDA NA RECORD, GUGU LIBERATO PODE NEGOCIAR COM SBT

Gugu Liberato tem contrato válido com a Record até o ano que vem, mas ainda é dúvida na grade de programação da emissora. Inclusive, uma renovação ainda não começou a ser negociada

Segundo o jornal "Agora São Paulo", o apresentador não deve ficar sem emprego caso não assine com o canal dos bispos. Isso porque o SBT tem interesse no passe do veterano

Para a empresa de Silvio Santos, o famoso tem apelo comercial e vende bem, o que é positivo em tempos de crise financeira.Vale lembrar que o "Programa do Gugu" será substituído pela "Batalha de Cozinheiros" na Record, durante todo o primeiro trimestre de 2018.

RAPADURA E BANANINHA SÃO DEMITIDOS DO SBT APÓS 15 ANOS

Após 15 anos, a dupla de humoristas Charles Gutemberg e Marcelo Beny, intérpretes de Rapadura e Bananinha, respectivamente, foram demitidos do SBT e não estão mais no elenco da "Praça É Nossa" com a Tropa de Malukos.

Carlos Alberto de Nóbrega lamentou o fim da parceria e explicou que a emissora optou por cortar alguns nomes de seu casting por causa da crise financeira. A dupla já não participava do programa há quatro meses

"Não tinha mais o que fazer pelo tipo de humor que eles fazem, circense. Ficou o Durão [Martinho Beny], que entra toda semana. Na hora dos cortes, deixei que a emissora escolhesse quem seria afastado", disse o apresentador Carlos Alberto. O veterano garantiu que ficou muito triste: "Desejo boa sorte para os dois e espero que não me culpem pelo que está acontecendo".

Os comediantes, ao que parece, entenderam a decisão e fizeram graça da situação no Facebook. "Por que o Carlos Alberto não quer mais nóis [sic]?", questiona Bananinha. "É que eu tava roncando na casa dele", responde Rapadura.

DORIA XINGA LULA DE 'PREGUIÇOSO' E 'COVARDE' EM FORTALEZA

O prefeito de São Paulo, João Doria xingou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “sem vergonha”, “corrupto”, “covarde” e “preguiçoso” nessa sexta-feira, 18, durante um almoço com empresários em Fortaleza.

“Eu não queria. Tinha prometido a mim mesmo que não faria, mas vou mandar um recadinho para o ex-presidente Lula: você, além de sem vergonha, preguiçoso, corrupto e covarde, declarou hoje que o João Doria não deveria viajar, mas administrar a cidade de São Paulo. Lula, além de tudo talvez você não saiba ler. Você é inexpressivo. Na primeira avaliação (da gestão) eu fechei com 70% de aprovação, enquanto o seu prefeito Fernando Haddad fechou com 15%”, disse o tucano em tom exaltado.

Após a fala de Doria, que usava um boton com bandeira do Brasil, o tema da vitória de Ayrton Senna começou a tocar nas caixas de som. O prefeito encerrou o discurso com uma variação do seu slogan das eleições de 2016: Acelera, Brasil.

PALÁCIO DO PLANALTO DIZ QUE PROGRAMA DE RÁDIO E TV DO PSDB É PEÇA RIDÍCULA

O programa do PSDB exibido nesta quinta-feira, 17, em rede nacional de rádio e TV, no qual o partido reconhece como erro seu próprio fisiologismo e faz críticas diretas ao governo do presidente Michel Temer, foi fortemente criticado por três dos quatro ministros tucanos. No Palácio do Planalto o vídeo foi visto como um “tiro no pé” por auxiliares do presidente, que classificaram a peça de “ridícula”.

Em dez minutos de programa, o PSDB faz uma autocrítica por ter “aceitado o fisiologismo” e define Temer como um presidente que “enfrenta dificuldade de governar e unir o País”. A peça também defende a adoção do parlamentarismo no Brasil, bandeira do partido.

“O presidencialismo de cooptação que vigora no Brasil faliu, tendo gerado crises sucessivas e muita instabilidade política”, diz um locutor, sem citar que ministros do partido negociaram emendas parlamentares em troca de votos de deputados a favor da rejeição da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Temer.

Nenhum político aparece no programa, encomendado pelo presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE). A linha foi definida por ele sem consultar a executiva nacional. Tasso não foi localizado nesta quinta-feira.

‘Desconfortável’. Logo após a veiculação do programa, o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, do PSDB da Bahia, divulgou nota na qual afirma que a peça “ofende fortemente” o partido. Segundo ele, o programa “apresenta colocações rasas, genéricas, e não teve a coragem de apontar os culpados pelos vícios e mazelas que o programa condenou”.

EX-DEPUTADO CÂNDIDO VACCAREZZA É PRESO NA LAVA JATO

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira duas fases da Operação Lava Jato – 43ª e 44ª e cumpre mandados em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Santos. Um dos pedidos de prisão temporária expedidos pelo juiz federal Sergio Moro tem como alvo o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza, que foi líder na Câmara dos governos dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

As operações foram denominadas Sem Fronteiras e Abate. Agentes cumpriram 46 ordens judiciais seis prisões temporárias, 29 buscas e apreensões e onze conduções coercitivas. Os presos serão transferidos para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

A Sem Fronteiras (43ª fase) investiga a relação suspeita entre executivos da Petrobras e um grupo de armadores estrangeiros para obtenção de informações privilegiadas e favorecimentos em contratos milionários com empresas.

Já na Abate, a 44ª fase, responsável pela prisão de Vaccarezza, as investigações estão relacionadas a crimes de corrupção, desvio de verbas públicas e lavagem de ativos na contratação de grandes empresas pela Petrobras.

Sem identificar os alvos, a PF disse que a ação tem o objetivo de desarticular um grupo criminoso apadrinhado por um ex-deputado federal, cuja influência era usada para a obtenção de contratos da Petrobras com uma empresa estrangeira.

R$ 500 mil em propinas

Vaccarezza foi preso em São Paulo. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o ex-deputado recebeu cerca de 500 mil dólares em propinas para intermediar a contratação pela Petrobras da empresa norte-americana Sargeant Marine, que fazia o fornecimento de asfalto.

Os procuradores dizem que influência de Vaccarezza, em decorrência de seu cargo, culminou na celebração de doze contratos, entre 2010 e 2013, da estatal com a Sargeant Marine, no valor de aproximadamente 180 milhões de dólares. “As evidências indicam ainda que sua atuação ocorreu no contexto do esquema político-partidário que drenou a Petrobras, agindo em nome do Partido dos Trabalhadores (PT)”, disse o MPF em comunicado.

FALTA EMPREGO PARA MAIS DE 26 MILHÕES DE BRASILEIROS

Dados divulgados nesta quinta-feira, 17, mostram que 26,3 milhões de pessoas ficaram sem emprego no Brasil.

Os números, obtidos pelo IGBE por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, mostram qual é a taxa de subutilização da força de trabalho.

Para realizar o cálculo, são levados em consideração os números de subocupados por insuficiência de horas trabalhadas, os desocupados e a força de trabalho potencial. Os valores indicam que, entre abril e junho, faltou emprego para 23,8% da população, menos do que os 24,1% obtidos nos primeiros três meses do ano.

A diminuição é atribuída à diminuição do número de desempregados, que passou de 14,1 milhões para 13,5 milhões. O número de subempregos, por sua vez, cresceu, passando de 5,2 milhões, no início do ano, para 5,8 milhões, ate o final de junho. Já a taxa de subutilização da força de trabalho, as pessoas que possuem qualificação e estão em busca de empregos, mas não conseguem, passou de 14,1 milhões para 13,5 milhões.

Regiões

O Nordeste foi a região com a maior taxa de subutilização do país, com 34,9%. Em segundo lugar a região Norte, com 23,9%, seguida pela região Sudeste, com 18,4%, pela região Centro-Oeste, com 15,8% e pela região Sul, que aparece em último lugar, com 13,2%.

A QUEM INTERESSA A SAÍDA DAS IRMÃES DO ABRIGO PEDRO GURGEL

O abrigo Pedro Gurgel localizado no bairro Paraíba em Caicó, completou neste dia 17/08- 68 anos de existência.

A data está sendo comemorada com muita tristeza porque estão tirando as irmães que administram o abrigo, algumas delas com dedicação a mais de 50 anos.

Nesta quinta-feira, 18/08, escutei um entrevista concedida por, Don Antônio Carlos Cruz dos Santos, bispo de Caicó, ao programa da jornalista Gláucia Lima e da radialista, Suerda Medeiros, na FM do povo, onde ele relatou essa situação como se as freiras do abrigo estivessem entregando seus cargos, ou mesmo pedindo parar sair.

Pelo que eu tomei conhecimento, isso não condiz com a realidade. De fato, elas estão sendo obrigadas pela Congregação São Vicente de Paulo, Filhas da Caridade, a qual elas pertencem, a deixar a cidade de Caicó e retornarem para Recife, onde fica a sede da instituição católica, e por consequência deixarem também o Abrigo Pedro Gurgel.

Dom Antônio, destaca como um dos fatores a questão da idade das irmães. Dom Antônio, se a questão hora em discussão, fosse a idade das freiras, o papa Francisco não poderia mais comandar a Igreja no mundo pela idade que tem, no entanto, ele comanda, e ele é muito mais velhos do que as freiras que tomam conta do Abrigo Pedro Gurgel, com exceção da irmã Lúcia.

Dom Antônio também colocou que essa decisão é de caráter irreversível: Como vivemos em um país que muitos dizem ser democrático, estaria a nossa querida igreja católica usando métodos autoritários religiosos para com os seus membros.? Espero que não.

Então vamos participar do abaixo assinado pela permanência das irmães no Abrigo. Vamos formar uma comissão com representantes da sociedade caicoense, dos moradores do Bairro Paraíba, local onde fica o abrigo, OAB, do poder Judiciário, da Câmara Municipal, o, Prefeito de Caicó Róbinson Araújo,( Batata), deputados da cidade a imprensa e justos vamos a Recife lutar pelas irmãos para que possam continuar com seu trabalho junto ao Abrigo Pedro Gurgel.

Tirar irmã Lúcia do Abrigo Pedro Gurgel é simplesmente condena-la a morte. Ali está toda sua vida são mais de 60 anos dedicados com muito amor e carinho aquela instituição e aos idosos que ali convivem. Retirar irmã Lúcia do Abrigo, é sem dúvida um ataque á sua integridade física, é uma falta de respeito a todo trabalho desenvolvido até hoje não só por ela mais, por todas as freias que por ali passaram e que hoje estão para manter esse abrigo funcionando. O abrigo nada mais é do que o próprio habitar de irmã Lúcia. Respeitem os mais 90 anos de irmã Lúcia

Quando Dom Antônio demonstra estar de acordo com a retirada das freiras do abrigo, passa pra mim a impressão de que realmente ele não tem conhecimento do trabalho que essas freiras realizaram até esse momento não só pelo Abrigo, mais também, pelas pessoas carentes do bairro Paraíba. Afinal respondam, a quem interessa essa mudança no Abrigo Pedro Gurgel...?

17 de agosto de 2017

CNJ MANDA SUSPENDER PAGAMENTO MILIONÁRIO A JUIZ DO MATO GROSSO

O corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, diz que a Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) não autorizou pagamentos de valores vultosos feitos pelo Tribunal de Justiça do Mato Grosso (TJMT) a 84 magistrados, referentes a substituições de entrância entre 2005 a 2009. Entre os que receberam o pagamento está o juiz Mirko Vincenzo Giannotte, titular da 6ª Vara de Sinop/MT, que recebeu, em julho, R$ 503.928,79.

Segundo o Tribunal de Justiça do Mato Grosso, os pagamentos foram amparados em decisão do ministro corregedor, de janeiro deste ano, em que foi autorizado o pagamento de R$ 29.593,08 a uma juíza referente a diferenças de substituição de entrância.

O ministro Corregedor, João Otávio de Noronha, determinou a abertura de Pedido de Providências para suspender qualquer pagamento de passivos aos magistrados até que os fatos sejam esclarecidos.

Passivos altos e não discriminados

Segundo o CNJ, o processo que culminou na suspensão de pagamentos de verbas a magistrados e servidores do TJMT em 2009 revela uma situação complexa. Após correição feita no tribunal, verificou-se previsão de pagamentos de passivos extremamente altos e sem que fossem discriminados e justificados pelo TJMT. Por isso, a Corregedoria determinou a suspensão desses pagamentos.

Além do caso autorizado pelo Ministro Corregedor no PP 5855-96, a Corregedoria recebeu apenas mais um pedido de atualização de certidão de crédito de um desembargador no valor de R$ 790.000,00. O pedido foi negado pelo ministro corregedor João Otávio de Noronha, pois não ficou demonstrada a individualização das verbas e as justificativas dos gastos. O processo corre em sigilo no CNJ.

POLÍCIA IDENTIFICA SUSPEITO DE ATENTADO EM BARCELONA, DIZ JORNAL

A polícia catalã identificou e prendeu o primeiro suspeito de ter cometido o atentado em Barcelona nesta quinta-feira, informou o jornal El País.

Driss Oukabir, que alugou a van utilizada no ataque que deixou ao menos 13 mortos, foi capturado pela polícia em uma segunda van que teria sido utilizada na fuga após o atropelamento.

Oukabir foi visto fugindo da local do ataque após atropelar a multidão na La Rambla. Ele teria disparado alguns tiros após descer do veículo. Outro suspeito, ainda não identificado, também foi preso, segundo o jornal La Vanguardia.A polícia da Catalunha disse que a van foi alugada em Santa Perpetua de la Mogada, um município próximo a Barcelona.

O veículo de cor branca avançou contra a multidão que andava pela principal avenida turística da cidade. De acordo com a imprensa local, fontes policiais confirmaram que o incidente deixou ao menos 13 mortos e mais de 20 feridos.

TERROR EM BARCELONA DEIXA 13 MORTOS E MAIS DE 50 FERIDOS

Treze pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas quando uma van atropelou uma multidão em Barcelona, a segunda cidade da Espanha, anunciou o secretário do Interior catalão.

"Podemos confirmar que há 13 mortos e mais de 50 feridos", escreveu Joaquin Forn no Twitter. A polícia também confirmou que o atropelamento se trata de um atentado terrorista.

O suposto autor do ataque estaria entrincheirado em um restaurante nas proximidades. Os policiais evacuaram os arredores da Plaza Catalunya, e estabeleceram um perímetro de 200 metros, segundo o correspondente da AFP. Cinco ambulâncias e pelo menos 20 veículos policiais estão no local. Os serviços de emergência da Catalunha pediam pelas redes sociais que a população evite o lugar "por causa de incidente grave".

MAIA CRITICA 'JEITINHO' DO GOVERNO E DEFENDE REDUÇÃO DOS GASTOS

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criticou o 'jeitinho' do governo federal para fechar as contas públicas. O deputado defende a redução dos gastos públicos e criticou aumento da meta fiscal do governo.

De acordo com a Agência Câmara, sobre a criação de um fundo para financiamento público de campanhas, Rodrigo Maia afirmou que o ideal é que funcionasse de forma provisória e a curto prazo, para que no futuro a sociedade decida qual é a melhor maneira de custear uma eleição.

“Fundo público permanente, no momento de crise fiscal que a gente vive, não parece a melhor alternativa. Não que eu não concorde no curto prazo, mas se fosse claramente de transição seria mais fácil de a sociedade entender”, ponderou.

O presidente da Câmara também falou sobre o 'jeitinho' do governo federal para fechar as contas públicas. "A gente sabe que está difícil, mas se nós não organizarmos as contas públicas de uma vez, vai ficar cada vez mais difícil fechar as contas no futuro. Se cada vez damos jeitinho e aumentamos a meta mais do que precisa, você acaba gerando gastos desnecessários. Fica parecendo que as coisas caminham bem. A gente sabe que a coisa não caminha bem", afirmou.

OAB VAI AO STF PARA MAIA ANALISAR IMPEACHMENT DE TEMER

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrou nesta quinta-feira com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para obrigar o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a analisar os pedidos de impeachment que já foram protocolados contra o presidente Michel Temer (PMDB). Há mais de vinte processos de impedimento que esperam uma decisão de Maia.

A OAB alega que o presidente da Câmara praticou desvio de função e omissão ao se negar a analisar as requisições. O mandado de segurança, protocolado pelo presidente da OAB, Claudio Lamachia, diz que configura “ato abusivo e omissivo” o fato de Maia estar a oitenta dias sem dar uma resposta ao processo que a entidade protocolou há três meses.

A OAB entrou com pedido de impeachment contra Temer no dia 25 de maio, oito dias após a revelação das gravações feitas pelo empresário Joesley Batista, da JBS, no âmbito de um acordo de delação com a Procuradoria-Geral da República (PGR). A entidade máxima da advocacia entendeu que Temer cometeu crime de responsabilidade e, por isso, deve ser condenado à perda do mandato e se tornar inelegível por um período de oito anos.

Segundo a OAB, Maia cometeu desvio de finalidade ao violar os direitos dos cidadãos que, em consonância com o que prevê a Constituição, elaboraram denúncias contra o presidente. Além disso, a Ordem diz que o presidente da Câmara atentou contra os direitos dos outros deputados, que ficaram impedidos analisar o mérito dos processos, e contra o princípio republicano, já que blindou autoridades de serem investigadas.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA VOLTA À DISCUSSÃO EM SETEMBRO E TEM CHANCES DE SER APROVADA

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que aprovar Reforma da Previdência é fundamental, porque o governo tem pouca margem para cortar despesas discricionárias. “A Reforma da Previdência deve voltar à discussão em setembro e tem grandes chances de ser aprovada”, afirmou.

Ele enfatizou que as medidas anunciadas nesta terça-feira, 15, de recuperação de receitas não trazem aumento de tributos. “Não há aumento de impostos para a população em geral”, frisou.

Meirelles confirmou ainda que as medidas sobre funcionalismo - como a reestruturação de carreiras e o aumento da contribuição previdenciária dos servidores - serão enviadas para Congresso para serem votadas este ano, para que possam começar a valer já em 2018.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), minimizou o clima desfavorável à reforma da Previdência no Congresso Nacional. Após reunião de líderes, Maia foi questionado sobre as reais probabilidades de o tema ser votado ainda este ano e se mostrou otimista. "Hoje não tem voto, mas em algumas semanas acho que a gente consegue reorganizar os partidos que defendem a reforma da Previdência. É um tema único e da maior importância", argumentou.

PAGAMENTO DO ABONO DO PIS COMEÇA NESTA 5ª PARA NASCIDOS EM AGOSTO

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep começa nesta quinta-feira para os trabalhadores nascidos em agosto. O abono pode chegar ao valor de um salário mínimo (937 reais), dependendo do período trabalhado em 2016 ano base do calendário de pagamento.

Aqueles com direito ao benefício do ano-base 2015, mas que não fizeram o saque, também podem retirar o dinheiro desde a primeira fase, que começou no dia 27 de julho.

Para ter direito ao benefício, é necessário ter trabalhado com carteira assinada ao menos 30 dias durante 2016, sendo eles consecutivos ou não, e ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos (1760 reais) durante o ano-base. Também é preciso estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos e o empregador deve ter informado seus dados corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Os trabalhadores com direito ao PIS nascidos em outros meses podem conferir a data para o saque neste link. Quem não sacar o benefício até o prazo final perderá o dinheiro ele é devolvido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

MORRE O ATOR PAULO SILVINO AOS 78 ANOS

Morreu nesta quinta-feira, 17, aos 78 anos, o ator Paulo Silvino. Segundo a Central Globo de Comunicação, ele estava em casa, na Barra da Tijuca, no Rio. Afastado da TV desde o ano passado, o ator e humorista lutava contra um câncer no estômago.

Conhecido por bordões que se tornaram clássicos do humor televisivo brasileiro, como "Cara, crachá" (do porteiro Severino, do Zorra Total) e "Guenta, doutor, ele guenta!" (do policial Fonseca), o ator fez história com dezenas de outros personagens marcantes, e foi também músico, intérprete, dramaturgo, roteirista.

De acordo com seu site oficial, com 20 anos de idade ele participou, ao lado de nomes como Altamiro Carrilho, Durval Ferreira e Eumir Deodato, do disco Nova Geração em Ritmo de Samba, compondo e interpretando, ainda sob o nome de Silvino Junior.

Durante as décadas de 1960 e 1970 seguiu na sua produção musical e teatral, escrevendo e atuando em peças e filmes. Passou pelas extintas TV Tupi, Continental, Rio e Excelsior. Estreou na Globo em 1967 em TV Ó – Canal Zero.

Participou ao longo dos anos de vários programas de humor da Globo: Faça Humor Não Faça Guerra, Satiricon, O Planeta dos Homens, Balança Mais Não Cai, Viva o Gordo, Brasil Pandeiro, Cassino do Chacrinha, Escolinha do Professor Raimundo, e, mais recentemente, do Zorra. No SBT de 1989 a 1992, atuou na Praça é Nossa e na Escolinha do Golias. No cinema, participou, entre outros, de Minha Sogra É da Policia (1958), O Rei da Pilantragem (1968) e Um Edifício Chamado 200 (1973).

EUNÍCIO AFIRMA QUE SALÁRIO MÍNIMO TERÁ PELO MENOS A CORREÇÃO DA INFLAÇÃO

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, garantiu hoje (17) que o salário mínimo de 2018 terá, pelo menos, o aumento de correção da inflação. “Vamos aplicar a Lei. O salário mínimo é corrigido pela inflação dos últimos 12 meses. O que der a inflação vai ser a correção do salário mínimo.

Não vai ser maior, a menos que o presidente determine que seja maior, mas menor do que o que está na Lei, nós não aprovaremos aqui no Congresso, ninguém tenha dúvida disso. Aqui no Congresso nós não vamos submeter redução do salário-mínimo”, afirmou.

Com a revisão das projeções orçamentárias, na última terça-feira (15), o valor de salário mínimo previsto para o próximo ano foi reduzido em R$ 10 e ficou em R$ 969. Neste ano de 2017, o salário mínimo em vigor é de R$ 937.

Meta Fiscal
O presidente do Senado disse que ainda hoje receberá e encaminhará à Comissão Mista de Orçamento (CMO) a mensagem do governo com o pedido de autorização ao Congresso Nacional para ampliar a meta fiscal de 2017 de um déficit de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões.

O senador acrescentou que conversou hoje com o presidente da República Michel Temer, com a equipe econômica e com o presidente da CMO, Dário Berger (PMDB-SC), e que o esforço é para que a proposta seja aprovada até o fim deste mês.

16 de agosto de 2017

EM CAMPANHA ANTECIPADA, DORIA SOFRE NOVO ESCRACHO

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que segue sua campanha presidencial antecipada pelo País, foi alvo de manifestação nesta quarta-feira, 16, em Natal, onde está para receber o título de cidadão natalense da Câmara Municipal.

Sob gritos de "Fora, Doria" e "Doria entreguista, ladrão oportunista" e cartazes como "Dória não! Tirar cobertor é desumano", os manifestantes ocuparam parte do shopping Midway Mall, onde está localizado o Teatro Riachuelo, palco da entrega da homenagem.

"Não podemos permitir que a Câmara, que, teoricamente, representaria o povo, dê esse título a um homem que oprime a população de rua que já é alguém que não tem nada, além da esperança da sobrevivência. Vamos unir forças para dizer que não, Doria, você nunca será cidadão natalense", defendeu, no protesto, o representante do movimento por moradia do Rio Grande do Norte, Vanílson Torres.

"Você não nos representa. O que você quer é a candidatura à Presidência", completou o ativista, lembrando dos episódios sobre as pessoas em situação de rua, em São Paulo, e da extinção, pela gestão Doria, do programa De Braços Abertos, da gestão Fernando Haddad (PT), voltado a dependentes de crack e substituído pelo programa Redenção.

Em seu périplo pelo nordeste, João Doria foi alvo de uma chuva de ovos de manifestantes em Salvador e cancelou sua ida a Teresina, depois que a Câmara Municipal rejeitou o projeto de título teresinense ao tucano.

CANDIDATOS AO PRÊMIO DE MELHOR DO MUNDO SERÃO CONHECIDOS NESTA QUINTA-FEIRA

A segunda edição do The Best Fifa Football Awards, o prêmio dedicado aos melhores do mundo no futebol pela entidade máxima do esporte no planeta, terá seus concorrentes divulgados nesta quinta-feira (17).

Ao longo do dia, a Fifa divulgará os candidatos aos prêmios de melhor treinadora do futebol feminino, melhor treinador do futebol masculino, melhor jogadora do mundo e melhor jogador do mundo.

Os vencedores dos quatro prêmios principais e também do prêmio de Fair Play, Puskás (gol mais bonito do ano), Fan Award, a seleção do ano e o melhor goleiro, serão conhecidos mais cedo desta vez, em evento em 23 de outubro, em Londres.

MP DENUNCIA GEDDEL POR TENTAR OBSTRUIR DELAÇÃO DE LÚCIO FUNARO

O Ministério Público Federal apresentou à Justiça denúncia contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima, ex-titular da Secretaria de Governo de Michel Temer. Ele é acusado de obstruir a justiça e tentar barrar as negociações para a delação premiada do operador financeiro Lúcio Funaro.

Funaro é considerado um homem-bomba para políticos do PMDB por conhecer como poucos os meandros do funcionamento da organização criminosa que atua em esquemas ilícitos na Caixa Econômica e no Fundo de Investimento do FGTS. Ele tenta fechar um acordo de delação que promete escancarar sua atuação como operador financeiro do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e de políticos peemedebistas em esquemas criminosos, intermediando interesses de empresas dispostas a pagar propina para ter seus interesses atendidos.

De acordo com o MP, Geddel, que sabia do poder de fogo de Funaro, atuou deliberadamente para dificultar e atrasar as investigações de crimes praticados por empresários, empregados públicos com ingerência na Caixa e no FGTS, agentes políticos e operadores financeiros. A principal estratégia de Geddel para travar as investigações, disse o Ministério Público, foi atuar para constranger Lúcio Funaro e impedir que ele fechasse um acordo de delação.

Embora não tivesse proximidade com a esposa de Funaro, Raquel Pitta, Geddel passou a telefonar recorrentemente a ela, sondando sobre a disposição do operador de revelar o que sabe às autoridades. De 1º de junho de 2016, data de prisão de Funaro, a 3 de julho de 2017, quando o próprio Geddel foi detido por ordem da justiça, as sondagens de Geddel foram frequentes. De maio a junho deste ano, foram 17 contatos telefônicos em 19 dias.

 

VEJA OS NOMES QUE PODEM DISPUTAR A ELEIÇÃO DE 2018

A aproximadamente um ano do período da propaganda eleitoral no rádio e na TV da próxima eleição presidencial, caso agosto seja mantido como o mês do início do horário ‘gratuito’, vários nomes da política brasileira começam a se apresentar como postulantes da disputa de 2018. 

De acordo com cientistas políticos, ao menos oito candidatos gravitam com mais energia em torno desse calendário: Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSC-RJ), João Doria (PSDB), Geraldo Alckmin (PSDB) e Joaquim Barbosa (sem partido).

Os pesquisadores fazem comparações entre os contextos das disputas de 1989 e de 2018. Assim como hoje, aquele ano esteve marcado por forte crise econômica e política. Enquanto lá o eleitorado retornava às urnas depois do golpe militar em 1964, há pouco viu uma presidente ser afastada da Presidência. “Nem com (Fernando) Collor (presidente eleito em 1989), você teve um clima de partidos tão destroçados e uma política de tão pouca credibilidade como se tem hoje”, compara Carlos Melo, professor do Insper. A professora de Ciência Política da UFMG Mara Telles ressalta o sentimento impregnado nos dois momentos. “Em 1989, era a esperança, 2018 é a eleição do desalento”, diz.

Um dos aspectos mais relevante, no entanto, da disputa de 2018 é o que chamam “fator Lula”. O equilíbrio das forças seria alterado com a participação do ex-presidente nas eleições de 2018.

Veja abaixo quais são os oito nomes.

LULA
O ex-presidente lidera em intenções de voto nos levantamentos do Ibope. Lula, porém, foi condenado, em julho, pelo juiz Sérgio Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Caso a segunda instância confirme a sentença, Lula estará inelegível pela Lei da Ficha Limpa que impede que condenados em segunda instância concorram. Tudo depende de quando e se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) confirmar a decisão de Moro.

FERNANDO HADDAD
Apesar de lideranças petistas, inclusive o próprio Fernando Haddad, repetirem que Lula é “plano A, B e C”, o ex-prefeito de São Paulo é visto como nome viável caso Lula fique de fora da disputa. Haddad pode tanto representar um novo discurso de renovação, que seria bem-vindo ao partido, de acordo com Humberto Dantas, quanto capitalizar os votos de Lula, na avaliação de Carlos Melo. “A condenação (de Lula) pode dar o tom de vitimização necessário para reforçar o apoio dos militantes”, acrescenta o professor de Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rodrigo Stumpf.

CIRO GOMES
Ex-ministro de Lula, Ciro já disse publicamente que uma chapa “dream team” seria composta por ele e Haddad como vice. A possibilidade é remota, avaliam os professores, porque PT não deve abrir mão de candidato próprio, e Ciro tampouco perderá a oportunidade de concorrer. Ciro leva alguma vantagem porque “já se candidatou antes, então demonstra uma certa viabilidade, se não de vitória, mas de estruturação de uma campanha”.

MARINA SILVA
Ex-ministra com recall de 20 milhões de votos da última eleição presidencial como candidata do PSB, sua maior fragilidade, apontam, é a ausência dela no debate político. “Quando o País se dividiu entre petistas e anti-petistas, ela não conduziu seu eleitor. Foi atropelada pela polarização”, diz o professor Carlos Melo. Como o “Brasil é o País das vacas que tossem”, segundo ele, ainda é possível que ela reverta a imagem e consiga se colocar mais como uma protagonista política. Mas, por indícios, ele conclui que é pouco provável.

JOAQUIM BARBOSA
Um nome que também aparece nas sondagens e no noticiário, por vezes associado à Rede, é o do ex-ministro do STF Joaquim Barbosa. Inicialmente, Barbosa admitiu ter sido sondado por siglas, como a Rede de Marina, e o PSB, e que estava analisando uma possível candidatura. Depois, em jantar promovido por artistas que torciam por sua candidatura, negou essa possibilidade.

TUCANOS DE SÃO PAULO
O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), preenche o campo do candidato antilulista, ainda que reitere interesse em terminar seu mandato na Prefeitura. Para a professora Mara Telles, o PSDB precisa que Lula seja candidato. “É um discurso pragmático, o partido precisa do antilulismo para aglutinar o eleitorado com o voto útil contra Lula”, diz. Se o ex-presidente for impedido, o discurso de Doria morre. “Ele pode reinventar o discurso, voltar a focar no gestor, no trabalhador, mas o discurso anti-Lula é melhor para ele”, afirma Humberto Dantas. Doria, no entanto, tem reiterado o quanto é leal ao padrinho político, o governador Geraldo Alckmin, que já manifestou desejo de voltar a disputar a Presidência.

“Se Lula estiver na disputa, Alckmin vai entrar atacando o petismo. Mas não sei se funcionaria. Ele foi ‘jantado’ em 2006 (quando Alckmin perdeu votos que já tinha para Lula no segundo turno)”, diz Humberto Dantas.

Já um dos principais adversários de Doria é o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ. “Na França, o Nicolas Sarkozy (ex-presidente) teve que começar a dialogar com a extrema direita, para conseguir votos que estavam indo para Jean Marie Le Pen (candidato da Front National). Acho que isso vai acontecer com João Doria aqui também”, aponta Mara Telles.

BOLSONARO
Bolsonaro, apesar de estar no Congresso há 26 anos, se desponta como um crítico do sistema político. O paulista de Campinas se coloca como pré-candidato e tem surpreendido os adversários com seu bom desempenho nas últimas pesquisas. Na avaliação de Mara Telles, há dois principais motivos para ascensão de Bolsonaro. “A emergência de Bolsonaro é um fruto da desconfiança na política, principalmente pelo modo como foi conduzida a Operação Lava Jato, criminalizando a classe política, indistintamente”, diz a professora. O segundo motivo, defende, seria o crescimento do discurso de intolerância no contexto internacional, com Donald Trump na presidência dos Estados Unidos e Le Pen chegando no segundo turno da corrida presidencial francesa.

CONDENAÇÃO NO CASO MARIA DO ROSÁRIO TORNA BOLSONARO INELEGÍVEL?

Na terça-feira (15), a terceira turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por unanimidade, manter a condenação do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) por danos morais à também deputada Maria do Rosário (PT-RS). A condenação, no entanto, não afeta os direitos políticos do deputado.

De acordo com Daniel Falcão, advogado especialista em direito eleitoral e professor do IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), a decisão não tem relação com a lei da Ficha Limpa. “Ele está sendo processado por um crime contra a paz pública, que não está previsto na lei”, diz.

Ficam inelegíveis por até oito anos os condenados que, “em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão colegiado da Justiça Eleitoral, por: corrupção eleitoral, por captação ilícita de sufrágio, por doação, captação ou gastos ilícitos de recursos de campanha ou por conduta vedada aos agentes públicos em campanhas eleitorais que impliquem cassação do registro ou do diploma”, diz o texto da lei, criada em 2010.

Vale lembrar que Bolsonaro já é réu em duas ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF): uma por injúria e apologia ao crime, proposta pela deputada Maria do Rosário, e outra por incitação ao crime de estupro, protocolada pelo Ministério Público Federal. Mesmo nesses casos, se for condenado no STF, Bolsonaro não se tornaria ficha suja, segundo Falcão.

REFORMA POLÍTICA: TEXTO ESTÁ PRONTO PARA SER VOTADO NO PLENÁRIO DA CÂMARA

Uma das comissões especiais que debate a Reforma Política na Câmara encerrou, na tarde desta terça-feira, o debate sobre a Proposta de Emenda à Constituição que instituiu o chamado 'distritão' para 2018 e a criação do fundo público de R$ 3,6 bilhões para financiamento das campanhas.

O texto agora está pronto para ir à votação no plenário. A previsão é que isso ocorra somente na próxima semana, pois não há consenso sobre os temas aprovados. A resistência ao 'distritão', mesmo como modelo de transição para o distrital misto em 2022, aumentou entre os deputados, que chegaram a criar uma frente contra a pauta.

O tamanho do fundo público também tem sido criticado por parlamentares e especialistas
Por se tratar de uma PEC, o texto tem de ser votado em dois turnos tanto na Câmara quanto do Senado. Em cada votação, é necessário o apoio de 308 dos 513 deputados e 49 dos 81 senadores.

Nesta semana, também deve ser concluído o debate sobre a PEC que veio do Senado e que acaba com as coligações nas eleições proporcionais e cria uma cláusula de desempenho para impedir a proliferação de partidos nanicos.

EX-JOGADOR EDÍLSON 'CAPETINHA' É PRESO POR NÃO PAGAR PENSÃO ALIMENTÍCIA

O campeão mundial com a seleção brasileira em 2002, Edílson 'Capetinha' foi preso na tarde da última terça-feira, em Salvador, na Bahia.

Segundo informações da Polícia Civil, a detenção ocorreu porque o ex-jogador não efetuou o pagamento de pensão alimentícia a um de seus filhos. O mandado de prisão foi expedido pela 2ª Vara da Família, em Brasília.

O ex-atacante, de 45 anos, está detido na Polinter (Polícia Interestadual), que fica no complexo do bairro dos Barris. Caso o pagamento da fiança, que não teve valor estipulado, não aconteça, o ex-jogador poderá permanecer preso por até 30 dias.

Esta é a terceira vez que Edílson é preso por conta de pensão alimentícia atrasada. A primeira vez foi em março de 2014, quando ele foi detido na Avenida Garibaldi, em Salvador. A segunda vez foi em julho de 2016, quando o ex-jogador foi preso em Brasília, quando a Justiça identificou um atraso de pelo menos R$ 430 mil em valores que ele deveria ter destinado ao filho.

Edilson 'Capetinha' começou a carreira em 1987 no clube Industrial, um time do Espírito Santo. Ele também teve passagens pelo Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Bahia e Vitória. Pela seleção brasileira, o jogador foi pentacampeão na Copa do Mundo de 2002.

 

MORRE EM BRASÍLIA EX-SENADOR BOLIVIANO ROGER PINTO MOLINA

Morreu às 4h43 desta quarta-feira (16) em Brasília o ex-senador boliviano Roger Pinto Molina, aos 58 anos.

Ele estava internado em estado grave e "instável" no Hospital de Base desde quando se acidentou de um avião de pequeno porte no sábado (12).

Segundo a Secretaria de Saúde, ele teve parada cardiorrespiratória e não respondeu às manobras de reanimação. O corpo foi encaminhado para o IML, por se tratar de acidente aéreo.

Molina estava internado na UTI do próprio Hospital de Base. Ele deu entrada na unidade com diversas fraturas pelo corpo e com traumatismo craniano. A equipe médica chegou a fazer drenagens nos dois lados do tórax e uma traqueostomia, abertura no pescoço para a respiração artificial de urgência.

O acidente
O acidente com o boliviano ocorreu após a decolagem no Aeroclube de Luziânia, cidade do Entorno do Distrito Federal. Os bombeiros prestaram os primeiros atendimentos e informaram que Molina tinha várias lesões pelo corpo, mas estava consciente.

Um helicóptero da corporação transportou o ex-senador para Brasília. O monomotor pertencia ao ex-senador, de acordo com registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), tinha capacidade apenas para o piloto e um passageiro e foi fabricado em 2010.

A carcaça do avião está em um hangar do Aeroclube de Luziânia. Molina faria apenas um sobrevoo visual pela região e retornaria ao aeroclube.

PREVISÃO DE SALÁRIO MÍNIMO PARA 2018 CAI PARA R$ 969

A revisão das projeções econômicas para 2018 levou o governo a reduzir o salário mínimo para o próximo ano. O valor de R$ 979 que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) passará para R$ 969 durante a elaboração do Orçamento.

A redução ocorreu por causa da queda na projeção de inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2017. No fim de julho, o governo tinha revisado a estimativa para a inflação oficial de 4,3% para 3,7%.

Por lei, até 2019, o salário mínimo será definido com base no crescimento da economia de dois anos antes mais a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), indicador próximo ao IPCA, do ano anterior. Como o PIB recuou 3,6% em 2016, a variação negativa não se refletirá no salário mínimo de 2018.

De acordo com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o valor do salário mínimo pode mudar até o início do próximo ano. Segundo ele, o Orçamento trabalha apenas com estimativas. “O salário mínimo só será conhecido em janeiro. Até lá, várias coisas podem mudar”, declarou.