15 de outubro de 2017

QUAIS OS PRINCIPAIS DESAFIOS ATUAIS DA PROFISSÃO DE PROFESSOR

Ninguém questiona a importância da educação e do professor para o avanço do Brasil, mas como fazer para que isso seja efetivado costuma gerar bastante debate - e esforço.

Aproveitando a comemoração do Dia do Professor, neste domingo, a BBC Brasil perguntou a especialistas e professores quais os principais desafios atuais da profissão e o que está avançando, mesmo que aos poucos e não uniformemente.

Veja abaixo alguns dos pontos mais citados.
1-Violência em sala de aula

Em São Paulo, 51% dos professores entrevistados por uma pesquisa encomendada pela Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado) disseram ter sido vítimas de algum tipo de violência na escola; e 61% dos docentes e 72% dos alunos consideram a escola um ambiente de violência.

2. Desvalorização da carreira - financeira e socialmente

A baixa valorização e remuneração do professor gera um ciclo vicioso: a carreira não consegue atrair os melhores estudantes, as deficiências de formação se perpetuam e refletem na qualidade do ensino. Essa desvalorização começa, segundo professores e especialistas, na ausência de planos de carreira em grande parte da rede, na defasagem salarial em relação às demais profissões e na formação deficiente.

3. Formação que não prepara para a aula

"Não é incomum ouvir de professores novos: 'não imaginava que seria tão difícil' ou 'não tenho a menor ideia de como agir em sala de aula'. Isso porque a formação não os prepara para a docência". Especialistas são unânimes em dizer que a formação atual dos professores não dialoga com a realidade que encontrarão dentro das escolas, nem com os desafios da educação para o século 21.

No ensino médio, há uma dificuldade adicional: o deficit de professores formados nas disciplinas em que atuam, como química e física. Segundo o Censo Escolar de 2016, apenas 55% dos professores dessa etapa têm formação superior na área em que lecionam.

4. Defasagem e indisciplina dos alunos

Uma pesquisa realizada em 2015 pela Fundação Lemann perguntou a professores quais problemas requeriam solução mais urgente nas escolas, e dois dos mais citados foram a defasagem de aprendizado dos alunos e a indisciplina em sala de aula. A cada cem alunos do ensino básico, cerca de 12 estão com um atraso escolar de dois anos ou mais, segundo dados de 2016 compilados pela plataforma QEdu.

HORÁRIO DE VERÃO JÁ COMEÇOU EM 10 ESTADOS E NO DF

O horário de verão 2017/2018 já começou em 10 Estados e no DF e os relógios devem ser adiantados em uma hora, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

A regra vale até o dia 18 de fevereiro de 2018 no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Neste ano, o governo chegou a discutir a validade de manter o horário de verão, já que a medida vem perdendo eficácia do ponto de vista de economia energética. Dados do Operador Nacional do Sistema (ONS) mostraram que a economia com o horário de verão em 2016/2017 foi de 159,5 milhões de reais, menos que os 162 milhões de reais da temporada 2015/2016.

A justificativa do ONS é que é a temperatura que determina o maior consumo de energia, e não a incidência da luz durante o dia. Por isso, os picos de consumo ocorrem hoje entre 14h e 15h, e não mais entre 17h e 20h.

O objetivo da medida é distribuir melhor o consumo de energia, reduzindo custos operacionais. Isso ocorre em razão da maior incidência de luz natural no período. Com mais tempo de claridade, o acionamento de iluminação elétrica e também de outros aparelhos, como chuveiros, é postergado, diminuindo o pico de demanda no sistema elétrico do país.

FUNARO: CUNHA LEVOU R$ 1 MI PARA COMPRAR VOTOS DO IMPEACHMENT DE DILMA

O operador financeiro Lúcio Funaro afirmou em depoimento à Procuradoria-Geral da República que repassou R$ 1 milhão para o ex-deputado Eduardo Cunha "comprar" votos a favor do impeachment de Dilma Rousseff, em 2016.

Funaro disse que recebeu uma mensagem de Cunha, então presidente da Câmara, dias antes da votação no plenário, ocorrida em 17 de abril.

"Ele me pergunta se eu tinha disponibilidade de dinheiro, que ele pudesse ter algum recurso disponível pra comprar algum voto ali favorável ao impeachment da Dilma. E eu falei que ele podia contar com até R$ 1 milhão e que eu liquidaria isso para ele em duas semanas no máximo", disse.

A Folha de S.Paulo teve acesso ao depoimento prestado por Funaro à PGR em agosto deste ano. Seu acordo de delação foi homologado pelo ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal).

No depoimento, uma procuradora questiona: "Ele (Cunha) falou expressamente comprar votos?". Funaro respondeu: "Comprar votos".

Funaro diz que Cunha pediu dinheiro para impeachment

O delator disse que o valor de R$ 1 milhão acabou sendo repassado. "Consolidou esse valor?", perguntou a PGR. "Consolidei o valor", disse o operador, preso na Papuda.

"Depois de uma semana de aprovado o impeachment, comecei a enviar dinheiro para ele (Cunha) ir pagando os compromissos que ele tinha assumido", disse Funaro. Segundo ele, o dinheiro foi entregue em Brasília, Rio e São Paulo.

O delator deu como exemplo de deputado "comprado" o nome de Aníbal Gomes (PMDB-CE), que acabou faltando à sessão de votação do impeachment.

"Tem um caso até hilário, mas um dos deputados que ele (Cunha) comprou e pagou antecipado, pelo que ele me disse, foi o Aníbal Gomes. Ele disse que tinha pago para o Anibal Gomes R$ 200 mil para o Anibal Gomes votar favorável ao impeachment. O que aconteceu? O Anibal Gomes não veio no dia da votação, faltou", afirmou Funaro. "Aí ele (Cunha) ficou louco (...). O cara deu a volta nele", disse o delator.

ALGUNS ALIMENTOS PODEM TER UM IMPACTO REAL NA SAÚDE MENTAL

Goste ou não, estamos no meio do que alguns especialistas chamam de crise da saúde mental.

Estatísticas recentes revelaram que uma em cada quatro pessoas no Reino Unido são diagnosticadas com algum tipo de problema mental, todos os anos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, há 300 milhões de pessoas ao redor do mundo, sofrendo com a depressão.

Embora muitas pessoas assumam que a única forma de tratar uma doença mental é a terapia aliada à medicação, sua dieta pode ter um impacto muito grande no seu bem-estar mental.

Recentes evidências revelaram que a uma boa nutrição é essencial para a saúde mental e que alguns problemas mentais, como a depressão e a ansiedade, podem ser influenciados e controlados por fatores dietéticos.

De acordo com a Mental Health Foundation, cerca de dois terços das pessoas que não lidam diariamente com problemas de saúde mental consomem frutas frescas ou suco de frutas todos os dias, comparados com mais da metade daqueles que sofrem com problemas mentais.

Enquanto isso, aqueles que relatam algum nível de problema mental, consomem menos alimentos saudáveis (frutas e vegetais, alimentos orgânicos e refeições feitas em casa) e mais alimentos ruins para a saúde (chocolate, refeições pré-prontas, frituras e fast-food).

“A dieta desempenha um papel importante na forma como nos sentimos”, diz Stephen Buckley, líder de uma instituição de caridade e saúde mental chamada Mind. “Além de escolher melhor o que você deve comer, a quantidade de refeições também faz diferença. As flutuações nos níveis de açúcar no sangue estão ligadas a mudanças na energia e no humor. É mais fácil falar do que fazer, mas ter uma dieta balanceada (e fazer 30 minutos de exercícios físicos 5 dias por semana) é a melhor forma de preservar sua saúde mental”.

Então, em homenagem, vamos mostrar quais são os melhores alimentos para ajudá-lo na manutenção da sua saúde mental.

Ovos
“Ovos são uma grande fonte de proteína que se quebram no corpo e formam aminoácidos. Esses são usados para auxiliar os neurotransmissores que ajudam a manter o seu humor em equilíbrio

Nozes e Sementes
Ambos são ótimos lanches para as suas tardes (pergunte à Victoria Beckham!), mas muitos não sabem que esses alimentos também podem melhorar seu humor. “Nozes e sementes são uma ótima fonte de proteína que se quebra em aminoácidos no seu corpo.

Chocolate amargo
Não consegue abandonar o chocolate? “Novas pesquisas comprovam que comer uma barrinha de chocolate amargo todos os dias pode aliviar o estresse emocional”. “Esses efeitos positivos se devem à grande quantidade de antioxidantes chamados flavonoides.

Iogurte naturalTodos sabemos que os probióticos são ótimos para nossa saúde intestinal, mas eles também podem influenciar positivamente o nosso humor. “Isso pode parecer estranho, mas os seus intestinos são como um segundo cérebro”. “Ainda mais estranho do que isso é que 90% da serotonina do corpo está localizada nos intestinos e apenas 10% no cérebro.

Peixes Peixes realmente podem colocar um sorriso no seu rosto, por mais de um motivo. “As gorduras saudáveis, especialmente aquelas encontradas em óleos de peixe, com o ômega 3, são essenciais para a saúde mental. No fim das contas, nosso cérebro é 60% gordura. Estudos mostraram que o aumento dos níveis de ômega 3 no sangue está relacionado com um aumento na produção de serotonina. Isso ocorre pelo fato de que as gorduras ômega 3, estão envolvidas na construção de pontos receptores de serotonina”.

Bananas
A serotonina também é conhecida como o hormônio da felicidade, então faz sentido consumir alimentos ricos em serotonina, como as bananas. “Aumentar os níveis de serotonina no corpo melhora nosso humor”. Não gosta de bananas? Kiwis, ameixas, tomates e nozes também são boas alternativas.

Dica: tome um pouco de chá verde junto com seus alimentos
“O chá verde é ótimo para melhorar o humor. Ele contém um pouco de cafeína, o que ajuda a te dar uma levantada, mas também contém um aminoácido chamado tiamina”, explica Shona. “A tiamina possui um efeito relaxante e pode ajudar a aliviar a ansiedade e o estresse mental, potencialmente aumentando seus níveis de serotonina, dopamina (responsável pelos sistemas de prazer e recompensa do cérebro) e do ácido GABA (ácido gamma-aminobutírico), que possui um efeito relaxante”.

PROCURADOR DIZ TEMER ESTÁ DESTRUINDO A OPERAÇÃO LAVA JATO

O procurador federal Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da Lava Jato em Curitiba (PR), publicou em seu perfil no Facebook que a operação está ameaçada. "Em nenhum momento anterior a Lava Jato esteve tão a perigo quanto agora", escreveu, com todas as letras maiúsculas.

O comentário acompanhava o compartilhamento de uma reportagem sobre um parecer em que o governo Michel Temer, por meio da AGU (Advocacia-Geral da União), defende no STF (Supremo Tribunal Federal) a revisão da possibilidade de prisões após condenação de segunda instância.

O procurador afirmou que "o Governo Temer está fazendo, pouco a pouco, o que o Governo Dilma queria, mas não conseguiu: destruir a Lava Jato e toda a esperança que ela representa".

"Depois da última decisão do STF, é compreensível as tentativas da AGU, a mando de Temer, de tentar reverter a decisão de prisão após a decisão de segundo grau. Afinal, não há mais oposição das ruas às tentativas de acabar com o pouco conquistado", disse.

PAPA CANONIZA "MÁRTIRES DE CUNHAÚ E URUAÇÚ" DO RN

O Papa Francisco canonizou neste domingo (15) os 30 "mártires do Rio Grande do Norte", considerados os primeiros mártires do Brasil, assassinados em 1645. A cerimônia ocorreu na Praça de São Pedro do Vaticano. Ele também proclamou santos os três "meninos Mártires de Tlaxcala (México)", assassinados entre 1527 e 1529.

Francisco utilizou, como é habitual, a fórmula em latim para proclamar a santidade e pedir que fossem inscritos nos livros dos santos da Igreja. Durante a cerimônia também aconteceram as canonizações do sacerdote espanhol Faustino Míguez (1831-1925), fundador do Instituto Calasancio Filhas da Divina Pastora e do capuchinho italiano, Angelo da Acri.

Uma missa de domingo em uma capela, uma celebração em campo aberto às margens de um rio e 150 pessoas brutalmente assassinadas. Dois massacres registrados no Rio Grande do Norte e apontados como símbolos da intolerância religiosa de holandeses que dominavam o Nordeste brasileiro em 1645 renderam ao país, 372 anos depois, 30 novos santos, "os primeiros santos mártires do Brasil".

Os chamados "mártires de Cunhaú e Uruaçú" nomes de duas localidades da época que hoje correspondem aos municípios potiguares de Canguaretama e São Gonçalo do Amarante, foram beatificados no ano 2000 pelo Papa João Paulo II e foram canonizados neste domingo pelo Papa Francisco.

MEGA-SENA, CONCURSO 1.973: NINGUÉM ACERTA AS SEIS DEZENAS E PRÊMIO VAI A R$ 55 MILHÕES

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1.973 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (30) em Jundiaí (SP).

Veja as dezenas sorteadas: 01 – 12 – 16 – 17 – 52 – 60.

A quina teve 110 acertadores, que vão levar cada um R$ 32.691,06. Outras 7294 apostas acertaram a quadra e vão receber R$ 704,30.

O próximo sorteio ocorre na quarta-feira (4) e pode pagar R$ 55 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50


Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

14 de outubro de 2017

BARCO-COMBUSTÍVEL EXPLODE E CAUSA INCÊNDIO DE MAIS TRÊS EMBARCAÇÕES EM MANAUS

Cinco pessoas ficaram feridas após uma explosão atingir três embarcações no município de Anori, distante 195 km de Manaus, nesta sexta-feira (13). Segundo a Polícia Civil, o acidente ocorreu durante uma troca de combustível de um barco para outro. As vítimas estão sendo encaminhadas para um hospital da capital.

De acordo com o delegado de Anori, Paulo Gadelha, três embarcações foram atingidas pelo incêndio. "Ocorreu uma explosão, pois estavam passando gasolina de uma embarcação para outra e o acidente acabou acontecendo", explicou o delegado.

Os feridos são todos do sexo masculino. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), duas das vítimas foram internadas com queimaduras intensas, enquanto outros dois homens apresentaram quadro de insuficiência e intoxicação respiratória. Uma pessoa foi hospitalizada com uma fratura na perna esquerda.

Ainda conforme a Secretaria, as vítimas do acidente devem ser encaminhadas para Manaus para os cuidados médicos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a corporação deve apoiar o transporte dos feridos para Manacapuru e, em seguida, para a capital.

LULA PRESTARÁ NOVO DEPOIMENTO NA JUSTIÇA FEDERAL DO DF NO FIM DE OUTUBRO

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, marcou para o dia 30 de outubro o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma das ações penais a que ele responde na Justiça Federal do Distrito Federal, resultante da Operação Zelotes.

Também serão ouvidos um dos filhos do ex-presidente, Luís Cláudio Lula da Silva, e o casal de empresários Marcondes Machado e Cristina Mautoni Marcondes Machado, todos na condição de réus. O depoimento de Mauro e de Cristina está marcado para às 10h, e o de Lula e Luís Cláudio para às 14h30.

O Ministério Público Federal (MPF) o ex-presidente dos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Eles são investigados por supostas irregularidades em negociações que levaram à compra de 36 caças da empresa sueca Saab e à prorrogação de incentivos fiscais para montadoras de veículos.

Os crimes teriam sido cometidos entre 2013 e 2015. Na condição de ex-presidente, Lula teria prometido ajudar o casal de lobistas, que representavam os interesses da Saab e das montadoras MMC e Caoa. Em troca, eles teriam repassados mais de R$ 2,5 milhões a Luís Cláudio.

Lula já prestou um depoimento na 10ª Vara Federal de Brasília, em março, na ação penal em que ele é acusado de atuar para impedir a delação premiada de Nestor Cerveró. Em setembro, o MPF pediu a absolvição do petista do caso. O ex-presidente ainda é réu em outras duas ações em Brasília, e em mais duas na 13ª Vara Federal de Curitiba, onde também já foi condenado uma vez, pelo juiz Sergio Moro.

 

ADVOGADO DE TEMER DIZ QUE DIVULGAÇÃO DE VÍDEOS DE FUNARO É "CRIMINOSO VAZAMENTO"

O advogado do presidente Michel Temer Eduardo Carnelós criticou neste sábado (14) a divulgação, pela Folha de S.Paulo, dos vídeos do depoimento de Lúcio Funaro, apontado como operador dos esquemas de corrupção dentro do PMDB.

Em nota, Carnelós classificou a divulgação como "criminoso vazamento", com o intuito de "causar estardalhaço" às vésperas da votação da segunda denúncia contra o presidente na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. "O vazamento de vídeos com depoimento prestado há quase dois meses pelo delator Lúcio Funaro constitui mais um abjeto golpe ao Estado democrático de direito", afirma o advogado, que prossegue: "É evidente que o criminoso vazamento foi produzido por quem pretende insistir na criação de grave crise política no país, por meio da instauração de ação penal para a qual não há justa causa."

A votação da denúncia contra Temer está marcada para esta quarta (18) e quinta-feira (19) na Câmara dos Deputados. Relatório do deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG) é favorável a Temer, ou seja, a favor de que a denúncia seja barrada enquanto o presidente estiver no poder.

Na votação da primeira denúncia do Ministério Público, Temer obteve resultado favorável na CCJ -41 a 24, placar que esperava repetir nesta semana.A nota do advogado de Temer afirma que as acusações de Funaro são "vazias".

Em seu depoimento, o operador afirmou ter "certeza" de que parte da propina dos esquemas do ex-deputado Eduardo Cunha era repassada ao presidente Michel Temer.Carnelós critica a imprensa e autoridades que, a seu ver, deveriam "respeitar o ordenamento jurídico".

HORÁRIO DE VERÃO COMEÇA À MEIA-NOITE DESTE DOMINGO EM 10 ESTADOS

Começa a vigorar à 0h de amanhã, em algumas regiões, o horário de verão, que se estenderá até 18 de fevereiro de 2018. Os moradores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar os relógios em uma hora.

Dez estados e o Distrito Federal terão o horário de verão, que vai abranger Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, além da capital federal.

Com isso, o horário no Leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia ficará duas horas atrasado em relação ao de Brasília, enquanto Oeste do Amazonas e Acre ficam três horas na mesma condição.

O horário de verão foi instituído com o objetivo de permitir economia de energia no país em função do maior aproveitamento do período de luz solar. A medida foi utilizada pela primeira vez em 1931 e depois em outros anos, sem regularidade.

Em 2008, ganhou caráter permanente e passou a vigorar do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte. O governo federal chegou a avaliar o fim do horário de verão neste ano, depois que um estudo do Ministério de Minas e Energia indicou que o programa vem perdendo efetividade.

LULA ESTÁ MAIS PERTO DA PRISÃO QUE DAS ELEIÇÕES, DIZ DORIA

Em discurso a empresários e investidores italianos nesta quinta-feira (12), o prefeito de São Paulo, João Doria Jr., afirmou que "Lula está mais perto da prisão que das eleições" de 2018.

O tucano, que está em Milão, encontrou-se com executivos da Confindustria, a federação de indústrias da Itália. Defendendo a abertura dos mercados brasileiros, as privatizações nacionais e as municipais do seu programa de desestatização, Doria disse acreditar que o ano de 2018 terá mais crescimento econômico, inflação controlada e "menos populismo".

"Lula está mais perto da prisão que das eleições", comentou o prefeito, apesar de, há poucas semanas, ter admitido que uma prisão do ex-presidente petista em meio ao processo eleitoral seria um "erro histórico", pois "incendiaria o país".

Doria defendeu as reformas levadas adiantes pelo governo do peemedebista Michel Temer e apresentou um vídeo aos empresários com as propostas de privatizações de São Paulo, que incluem o Sambódromo do Anhembi, o Estádio do Pacaembu, o autódromo de Interlagos, além de parques e de áreas do sistema de transporte.

"Isso que está sendo feito em São Paulo pode ser republicado em outras metrópoles, em todo o Brasil", disse Doria, que foi várias vezes aplaudido pelos empresários italianos. "A privatização é absolutamente necessária para o crescimento do país".

MORTE DE JORNALISTA QUE LARGOU QUIMIO LEVANTA DEBATE SOBRE TERAPIA ALTERNATIVA

Diagnosticado no início de maio com um câncer de pâncreas em estado avançado com a metástase atingindo o fígado, o jornalista e apresentador de TV Marcelo Rezende, de 65 anos, logo iniciou o procedimento recomendado para esse caso: o agressivo tratamento com medicamentos quimioterápicos. Em 13 de junho, porém, Rezende anunciou que abandonara a quimioterapia após a primeira sessão, contrariando seus médicos, para tentar um tratamento alternativo com base em uma dieta.

O caso ganhou repercussão nacional e levantou o debate sobre os riscos de trocar a quimioterapia por tratamentos sem base em evidências científicas, como dietas, exercícios, suplementos, vitaminas, massagens, ervas, acupuntura e meditação. O jornalista morreu no sábado e seu corpo foi enterrado neste domingo, 17, no Cemitério Congonhas.

Embora afirmem que as terapias alternativas possam mesmo ajudar o paciente a enfrentar os severos efeitos colaterais da quimioterapia, os estudos e os especialistas consultados pelo Estado são unânimes: esses métodos podem ser usados de modo complementar, mas não têm eficácia comprovada contra o câncer e são incapazes de substituir o tratamento convencional.

No caso de Rezende, a terapia alternativa escolhida foi a chamada dieta cetogênica, que se baseia em evitar açúcar e carboidratos. Desde que deixara a quimioterapia, o apresentador passou a realizar viagens para receber o tratamento alternativo em Juiz de Fora (MG), onde atua o cardiologista, nutrólogo e autor de livros de autoajuda Lair Ribeiro, um dos principais defensores da dieta cetogênica.

O conceito por trás da dieta cetogênica é bastante simples: as células cancerosas precisam de glicose para crescer e, ao evitar o consumo de carboidratos e açúcares, o paciente cortaria a alimentação do tumor, fazendo-o regredir por inanição.

O oncologista clínico André Sasse, coordenador do Centro de Evidências em Oncologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é taxativo: esse tratamento simplesmente não funciona. “A dieta cetogência é totalmente anticientífica, assim como as dietas para ‘alcalinizar’ o organismo. Não faz sentido do ponto de vista biológico. O tumor vai continuar crescendo”, disse Sasse.

“O câncer, na maior parte das vezes, é consequência do que respiramos, do que comemos e do que sofremos. Em determinado momento, as células doentes acumulam mutações e se tornam tumores. Mas esse é um processo que leva anos. Portanto, é fantasioso imaginar que, depois de se expor a um ou mais fatores de risco ao longo de décadas, o paciente consiga reverter isso mudando seus hábitos e seguindo uma dieta cetogênica, por exemplo”, explica o oncologista Helano Freitas, coordenador de Pesquisa Clínica do A. C. Camargo Cancer Center.

 

EX-ASSESSOR DE MICHEL TEMER SABIA QUE HAVIA ENTREGUE A ELE UMA CAIXA COM DINHEIRO

Em depoimento prestado à Procuradoria-Geral da República durante o procedimento de delação premiada, o operador financeiro Lúcio Funaro afirmou que era “lógico” que o ex-assessor especial do presidente Michel Temer José Yunes sabia que havia entregue a ele uma caixa com dinheiro em setembro de 2014.

“Ele (Yunes) tinha certeza que era dinheiro, ele sabia que era dinheiro, tanto que ele perguntou se meu carro estava na garagem, porque ele não queria que eu corresse risco de sair com a caixa para a rua. E até pelo próprio peso da caixa, para um volume de R$ 1 milhão, é uma caixa bem pesada”, afirmou Funaro em declaração feita ao Ministério Público Federal no dia 23 de agosto.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira, 13, pelo site do jornal Folha de S.Paulo, que teve acesso aos vídeos da delação. A revelação do caso, em meio às delações da Odebrecht, levou à saída de Yunes do Palácio do Planalto em dezembro do ano passado. Na versão do ex-assessor de Temer, no entanto, ele diz ter sido “mula involuntário” do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e que não tinha conhecimento do conteúdo do que estava entregando a Funaro.

Geddel. Funaro afirma ainda que foi pegar R$ 1 milhão a pedido do ex-ministro Geddel Vieira Lima, hoje preso na Lava Jato. Segundo Funaro, um outro doleiro, chamado Tony, fez para ele o trabalho de “logística”, de receber o dinheiro em São Paulo e entregá-lo em Salvador.

“Nego peremptoriamente as levianas e falsas acusações feitas pelo delator que responderá criminalmente”, disse Yunes. Segundo o Planalto, Temer na época “era vice-presidente e não era responsável pelo Congresso Nacional”. As defesas de Padilha e Geddel não se manifestaram.

JUIZ DO DF DETERMINA QUE VOTAÇÃO SEJA ABERTA EM CASO DE AÉCIO

Um juiz federal determinou que o Senado adote votação aberta na análise do caso de Aécio Neves (PSDB-MG), marcada para a próxima terça-feira (17).

O plenário da Casa deve analisar nesta data se mantém o tucano afastado do mandato e a imposição de recolhimento noturno.

As medidas restritivas foram impostas a ele por decisão da primeira turma do STF (Supremo Tribunal Federal) no fim de setembro.

A votação aberta foi determinada pelo juiz Marcio Luiz Coelho de Freitas, da Justiça Federal no Distrito Federal e tem como base uma ação popular protocolada nesta sexta-feira (13).

"Tenho que efetivamente a adoção de votação sigilosa configuraria ato lesivo à moralidade administrativa, razão pela qual defiro a liminar para determinar que o Senado Federal se abstenha de adotar sigilo nas votações referentes à apreciação das medidas cautelares aplicadas ao senador Aécio Neves", escreveu o juiz em seu despacho.

O pedido levado à Justiça ocorre depois de rumores de que alguns senadores articulavam a adoção de voto secreto.Com isso, eles queriam evitar exposição negativa um ano antes das eleições. A Constituição não traz nenhuma especificação sobre o tema, apenas prevê voto secreto apenas para aprovação de autoridades.

Já o regimento interno do Senado tem um dispositivo que prevê sigilo para análise de prisão de parlamentares. O artigo, contudo, foi desconsiderado em 2015, na análise do caso do ex-senador Delcídio do Amaral.Na mesma ocasião, o ministro Edson Fachin, do STF, já teve entendimento semelhante e concedeu uma liminar determinando que o voto deveria ser aberto.

AOS POUCOS, BRASILEIRO VAI LARGANDO AS RUAS E DEIXANDO TUDO COMO ESTÁ

Há poucos anos, era possível dizer que a última grande manifestação da população brasileira havia sido em 1992, quando das denúncias de corrupção envolvendo o então presidente Fernando Collor.

O movimento, conhecido como caras-pintadas, foi liderado por estudantes e entre agosto e setembro daquele ano reuniu milhares de cidadãos nas ruas. São Paulo, por exemplo, viu uma passeata que se estima ter reunido cerca de 350 mil pessoas. Após esse episódio, entretanto, foram quase duas décadas até que novas manifestações de massa ocorressem no Brasil.

Em 2013, o Movimento Passe Livre (MPL) iniciou uma cruzada contra o aumento de R$ 0,20 nas tarifas de transporte público, sobretudo em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Salvador. A movimentação ganhou corpo após forte repressão policial, gerando uma comoção nacional em favor da causa do MPL e a estendendo para demandas de caráter de direitos básicos, como Saúde, Educação e Segurança Pública. Um levantamento da Confederação Nacional de Municípios apontou a participação de aproximadamente 2 milhões de brasileiros, em 438 municípios, nestas jornadas de junho de 2013.

Sem a mesma adesão nos anos posteriores, o MPL viu suas manifestações minguarem. Enquanto isso, o Brasil viveu momento histórico em 13 de março de 2016, na maior das manifestações em favor do impedimento de Dilma Rousseff. Segundo a Polícia Militar, mais de 3.5 milhões de pessoas se reuniram nos protestos ocorridos em 326 cidades. Números suficientes para colocarem o episódio como a maior concentração de pessoas em um ato político no Brasil.

Após o impeachment, entretanto, muitos escândalos políticos decorreram sem que houvesse manifestações populares significativas nas ruas. Movimentos sociais e sociedade civil continuam tentando ocupar esses espaços, mas sem que haja adesão maciça. Enquanto isso, parlamentares, juízes e empresários se emaranham em episódios de favorecimento ilegal, corrupção e desvios fiscais com a sensação de certa calmaria.

“Muita gente foi pedir a saída do Partido dos Trabalhadores, não por serem contrários à corrupção, mas contra o PT em si, que caiu. Esse pessoal não é contra a corrupção de Temer e de outros partidos, mas contra a do PT, por razões ideológicas. Ou seja, há corrupções de um lado e há as de outro.”

Desalento

“Muita gente foi de boa-fé para a rua achando que iria acabar com a corrupção do governo. Na sequência, entretanto, houve uma piora da corrupção. As pessoas se cansam, não enxergam na mobilização algo que irá propor alternativas. Em 2013, havia objetivos na esteira da manifestação como a melhoria de serviços públicos, o que não ocorreu. Até piorou. Isso gera um desalento. Muita gente se desanima.”

Eleições

“É sempre uma oportunidade de novas mobilizações, gerando fatos novos e colocando em evidência o debate político na rua. Pode sim fazer com que gente que estava parada volte a se mobilizar, contra ou a favor de candidatos. Acredito que se houver chances para Jair Bolsonaro, por exemplo, muita gente que está na calmaria irá se mobilizar. O mesmo para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Esse cenário de polarização ideológica pode voltar a gerar uma mobilização bastante razoável,” disse Sergio Luis Braghini, mestre em Psicologia pela PUC/Campinas e doutor em Ciências Sociais pela PUC/SP.

13 de outubro de 2017

MPF DENUNCIA FLÁVIO ROCHA POR "COAÇÃO E CRIMES CONTRA A HONRA" DA PROCURADORA DO TRABALHO

O Ministério Público Federal no RN (MPF/RN) protocolou denúncia contra o empresário Flávio Gurgel Rocha pela prática dos crimes de coação no curso do processo, calúnia e injúria. Os crimes teriam sido praticados contra a procuradora regional do Trabalho Ileana Neiva Mousinho, no exercício da função.

Ileana Neiva e outros 9 procuradores do Trabalho ajuizaram, em 19 de maio, ação civil pública contra a empresa Guararapes Confecções S/A (Ação Civil Pública nº 000694-45.2017.5.21.0007), da qual Flávio Rocha é vice-presidente. Em 17 de setembro, no perfil que possui na rede social Facebook, que conta mais de 24 mil seguidores, o empresário postou uma carta dirigida à procuradora a quem acusou ser autora de sistemática perseguição veiculada por denúncias infundadas à Delegacia do Trabalho, animadas exclusivamente por sentimento de ódio e para favorecer seus concorrentes.

Utilizando outras redes sociais o empresário chamou Ilena Neiva de “louca”, “perseguidora” e “exterminadora de empregos”, chegou ainda a sugerir a retirada da procuradora. “A proposta é simples. Tirem a Dra. Ilena Mousinho de nossa vida e nós vamos transformar o RN”, propagou Flávio Rocha. Nas mensagens, sugeriu que as condutas da procuradora visam beneficiar os supostos concorrentes da Guararapes, já que tais exigências não estariam sendo feitas às demais empresas.

“Mais uma vez, Flávio Gurgel Rocha atribuiu à procuradora regional do Trabalho ser autora de comportamento típico de natureza penal, consistindo além de crimes de abuso de autoridade, previstos expressamente na Lei nº 4898/1965, no crime de prevaricação, previsto no art. 319 do Código Pena”, destaca a denúncia. O crime de prevaricação consiste em deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra a disposição expressa em lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.

O empresário lançou nas redes sociais as campanhas denominadas “mexeucompainhomexeucomnostudinho” e #exterminadoradeemprego. Flávio Rocha convocou uma manifestação em frente à sede do Ministério Público do Trabalho, que aconteceu em 21 de setembro. O expediente da Procuradoria teve que ser reduzido, por questões de segurança. O denunciado postou frases como “o nosso povo está animado...”, “entendeu o recado, doutora?”.

JUIZ FEDERAL É ENCONTRADO MORTO EM BACABAL, NO MARANHÃO

O juiz federal Ricardo Nohra Simões foi encontrado morto no apartamento em que morava no município maranhense de Bacabal, a 240 km da capital São Luis, na noite desta quinta (12).

A esposa do magistrado acionou a Polícia Militar depois de não conseguir entrar em contato com o marido pelo celular.

Após exame no Instituto Médico Legal (IML), a morte foi atribuída a fulminante infarto no miocárdio.Ricardo Nohra Simões nasceu no Rio de Janeiro e morava no Maranhão desde janeiro deste ano. A mudança foi motivada pela nomeação de Nohra Simões ao cargo de juiz federal substituto do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

JUSTIÇA FEDERAL ACEITA DENÚNCIA, E CABRAL É RÉU PELA 15ª VEZ NA LAVA JATO

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral é réu pela 15ª vez em ações referentes à Operação Lava Jato. O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra Cabral e o ex-secretário de Saúde Sérgio Cortes.

Também foram denunciados o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como Rei Arthur; Carlos Miranda, ex-operador financeiro de Cabral; Eliane Pereira Cavalcante, ex-sócia de Arthur; os doleiros Renato Chebar e Enrico Vieira Machado, e im funcionário de Enrico, Leonardo de Souza Aranha.

Cabral, Cortes e Miranda estão presos na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte da cidade. Eliane está detida na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, em Bangu, na zona oeste, e Arthur está foragido. Os demais denunciados estão soltos.

Na denúncia, o MPF destacou a formação de um esquema de “grandes proporções de corrupção de agentes públicos, fraudes em licitação, cartel, evasão de divisas e lavagem de dinheiro no âmbito do governo do estado do Rio de Janeiro”.

EM PROPAGANDA, PT DIZ QUE TENTAM IMPEDIR CANDIDATURA DE LULA EM 2018

Em propaganda partidária centrada no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT defendeu na noite desta quinta (12) que ele sofre perseguição política e que querem "impedir a sua candidatura em 2018".

No fim da peça de dez minutos, Lula fala que "é hora de reconstruir nossa democracia elegendo diretamente um novo presidente". "Nós, brasileiros, somos capazes e vamos dar a volta por cima, mas isso não se faz tirando direitos, cortando aposentadoria nem vendendo o país", diz.

Antes da fala do ex-presidente, a publicidade exalta programas criados nos governos petistas, como o Bolsa Família e o Mais Médicos, e diz que a gestão Temer é um "retrocesso" e "quem mais perdeu com o golpe [como o partido chama o impeachment de Dilma Rousseff] são os brasileiros".

A narração cita cortes em programas sociais e em repasses para universidades. Diz que "querem até entregar a Amazônia". Em determinado momento, mostram pão sumindo de uma mesa de refeição.

"Eles querem até tirar o seu direito de escolher um presidente, mas o povo não esquece que mudou de vida justamente durante os governos do PT", diz a senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente do partido.

LAVA JATO ATACA STF POR DECISÃO SOBRE AFASTAMENTO DE PARLAMENTAR

Dois dos principais procuradores da República que integram a Operação Lava Jato no Paraná, Carlos Fernando dos Santos Lima e Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa, criticaram duramente nesta quinta-feira (12) em suas redes sociais a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), tomada na quarta-feira, de dar ao Congresso a última palavra no afastamento de parlamentares determinado pela própria Corte.

A decisão vai influenciar diretamente a situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), afastado de seu mandato pela maioria da Primeira Turma do STF no começo de setembro a pedido da Procuradoria-Geral da República. O tucano é acusado de corrução passiva, obstrução da Justiça e também de ter pedido e recebido R$ 2 milhões em propina da JBS, além de ter atuado no Senado e com o Executivo para embaraçar as investigações da Lava Jato.

O entendimento do STF acontece um ano e cinco meses depois de o próprio tribunal ter determinado, de maneira unânime, o afastamento do então deputado federal e presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Infelizmente, ontem, o STF deixou de lado o processo histórico de consolidação da interpretação da Constituição Federal pelo Poder Judiciário para se curvar às ameaças dos políticos”, escreveu o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima em seu perfil do Facebook. O procurador fez referência à pressão exercida pelo Senado depois que o STF decidiu afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG), em setembro.

“Infelizmente, não foi uma resposta altiva, mas frágil e tímida, gaguejante até, por uma falsa contemporização. Há momentos em que devemos buscar a harmonia, mas há aqueles em que só resta a coragem de fazer o certo.”

No Facebook e no Twitter, Dallagnol disse que os parlamentares vão continuar praticando crimes por estarem “sob suprema proteção”. “Parlamentares têm foro privilegiado, imunidades contra prisão e agora uma nova proteção: um escudo contra decisões do STF, dado pelo próprio STF”, escreveu.

TEMER ESCALA JUCÁ PARA AJUDA A AÉCIO NO SENADO

O presidente Michel Temer trabalha nos bastidores para salvar Aécio Neves na votação no plenário marcada para a próxima terça-feira (17). No Senado, segundo a jornalista Andréia Sadi, o peemedebista escalou Romero Jucá para trabalhar junto ao senadores.

Antes frequentador assíduo do Palácio do Jaburu, Aécio agora mantem contato via telefone com Michel Temer.

O tucano tem a expectativa de se safar com margem apertada na votação que decidirá sobre seu eventual afastamento do mandato e recolhimento noturno. Em seguida, ainda poderá enfrentar batalha no Conselho de Ética devido a novo processo, aberto pelo PT, para perda de seu mandato.

DECISÃO DA ONU SOBRE LULA FICA PARA 2018

A ONU vai deixar para 2018 a decisão final sobre o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em julho de 2016, a defesa do brasileiro apresentou uma queixa ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas contra o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância.

Segundo os advogados do petista, o magistrado estaria violando seus direitos de defesa em processos penais no âmbito da Lava Jato. Aos 71 anos de idade, Lula foi condenado em julho pelo juiz a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O caso passou a ser examinado pela ONU em outubro do ano passado.

A assessoria de imprensa do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos confirmou que a próxima reunião do Comitê das Nações Unidas, a ser iniciada na segunda-geira, 16, não incluiu o caso de Lula na pauta. A decisão sobre o ex-presidente, então, deve ficar para 2018, já que o próximo encontro dos peritos do colegiado está marcado para março do ano que vem.

SENADO ARTICULA VOTAÇÃO SECRETA EM CASO DE AÉCIO

Senadores intensificaram a articulação por uma votação secreta para deliberar sobre as medidas cautelares e o afastamento impostos ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). O tema está em discussão pela cúpula do Senado e tem como objetivo diminuir o desgaste de senadores que pretendem reverter a suspensão das funções parlamentares do tucano.

A votação no plenário da Casa está marcada para a próxima terça-feira, 17. Por 6 votos a 5, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram nesta quarta-feira, 11, que medidas cautelares, como o recolhimento noturno, determinadas a deputados federais e senadores devem ser submetidas ao aval da Câmara ou do Senado.

O regimento interno do Senado prevê votação secreta para deliberação sobre prisão de parlamentar. Na semana passada, a Coluna do Estadão já havia adiantado que senadores debatiam a possibilidade de tornar a votação sigilosa. A Constituição, porém, não diz que modelo deve ser adotado. Até 2001, o artigo 53 estabelecia votação secreta a expressão foi suprimida pela Emenda Constitucional 35.Segundo um integrante da Mesa Diretora do Senado, a votação será como determina o regimento ou seja, fechada.

“Seguir o regimento e a Constituição, e respeitar e proclamar o resultado livre do plenário, que é soberano, é meu dever como presidente (do Senado)”, disse Eunício Oliveira (PMDB-CE) ao comentar a discussão sobre o sigilo da deliberação. A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) criticou a articulação na Casa: “Eu espero que não haja nenhuma manobra e o voto seja aberto”.

CRITICADA POR FOTO NUA, LUCIANA GIMENEZ SOLTA O VERBO NA WEBA

A apresentadora Luciana Gimenez, 47, se envolveu em uma polêmica nas rede sociais. Depois de recentemente publicar uma foto na qual aparecia nua, a famosa foi criticada por muita gente que desaprovou a sua atitude.

Irritada, a artista da Rede TV! atualizou a legenda do clique ousado e desabafou com os haters. “O melhor e que eu dou block (bloquear) em muitas pessoas… Mal amadas… Invejosas… Impressionante como muitas mulheres se atacam umas as outras… Depois ficam com discursos de ‘feminismo’ etc..”, disparou a morena no Instagram.

Muitos dos seguidores defenderam Luciana Gimenez e sua sinceridade. “Acho desnecessário virem ao seu Instagram para te atacar. Cada um faz o que quer e a foto está linda”, defendeu uma fã da apresentadora do “Super Pop”.