23 de maio de 2017

RISCO DE DERROTA NO SUPREMO DITA MUDANÇA DE ESTRATÉGIA DE MICHEL TEMER

A mudança da estratégia jurídica de Michel Temer começou a ser discutida no fim de semana, quando o presidente percebeu que um julgamento desfavorável do pedido de suspender o inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) poderia ser uma sentença de morte e decretar o fim antecipado de seu governo.

Depois que as cúpulas do PSDB e do DEM tomaram o veredicto do plenário do STF antes marcado para amanhã como parâmetro para a decisão de permanecer ou não na base aliada, Temer viu que a tática até então estabelecida havia se tornado uma armadilha.

Principal alvo das delações da JBS, o presidente foi alertado de que havia riscos de sofrer uma derrota na Corte e, sendo assim, toda a estratégia traçada poderia se transformar num divisor de águas contra o governo. A avaliação feita no Palácio do Planalto foi a de que, se o plenário referendasse o parecer do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, mantendo a investigação contra Temer, a crise aumentaria e a situação do presidente ficaria insustentável.

Com esse diagnóstico, o Planalto recorreu aos serviços do perito Ricardo Molina, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na tentativa de mostrar que a gravação feita pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, continha edições, e, portanto, não poderia ser usada como prova na investigação.

Foi, na prática, mais uma estratégia para ganhar tempo e afastar ultimatos, deixando o inquérito correr no seu curso natural e evitando o possível desembarque de aliados. Dessa forma, quando a Polícia Federal entregar o seu laudo ao STF, o presidente já terá apresentado sua defesa pública.

 

TADEU FILIPELLI ASSESSOR ESPECIAL DE MICHEL TEMER É PRESO PELA PF

Um dos alvos de mandado de prisão temporária nesta terça-feira, 23, o ex-vice-governador do Distrito Federal Tadeu Filipelli (PMDB) é, atualmente, assessor especial do presidente Michel Temer.

Mandados de prisão também foram direcionados aos ex-governadores José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PT).

Em nota, a Polícia Federal informou que a Operação Panatenaico, deflagrada na manhã desta terça, tem por objetivo investigar uma organização criminosa que fraudou e desviou recursos das obras de reforma do Estádio Nacional Mané Garrincha para Copa do Mundo de Futebol de 2014.

Orçadas em cerca de R$ 600 milhões, as obras no estádio custaram ao fim, em 2014, R$ 1,575 bilhão. O superfaturamento, portanto, pode ter chegado a quase R$ 900 milhões. Entre os alvos da operação estão agentes públicos e ex-agentes públicos, construtoras e operadores das propinas ao longo de três gestões do Governo do Distrito Federal.

 

ROCHA LOURES ENTREGA À PF MALA DOS R$ 500 MIL DA JBS

O deputado Rocha Loures (PMDB-PR) entregou à Polícia Federal, em São Paulo, a mala dos R$ 500 mil da JBS.

O parlamentar, aliado do presidente Michel Temer (PMDB), foi flagrado na noite de 24 de abril, em São Paulo, saindo apressado do estacionamento de uma pizzaria nos Jardins, carregando uma mala preta com R$ 500 mil em dinheiro vivo. Agentes da Polícia Federal o seguiam e o filmaram.

As imagens mostram Rocha Loures desconfiado, olhando para os lados, em direção a um táxi que o aguardava na Rua Pamplona, com o porta-malas aberto.Rocha Loures teve a prisão pedida pela Procuradoria-Geral da República.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, negou a prisão do aliado de Temer, mas decretou seu afastamento do mandato. Segundo a investigação, os R$ 500 mil seriam referentes a uma propina da JBS em troca do empenho do parlamentar em um projeto de interesse do grupo na Câmara.

EX-GOVERNADORES DO DF, AGNELO E ARRUDA SÃO PRESOS EM OPERAÇÃO LIGADA A ESTÁDIO DA COPA

Dois ex-governadores do Distrito Federal foram presos em uma operação da PF (Polícia Federal) realizada nesta terça-feira (23). José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PT) teriam ligação com um esquema que superfaturou o valor.

O assessor especial da Presidência da República, Tadeu Filippelli, também foi preso. Ele foi vice-governador na gestão de Agnelo e é presidente do diretório do PMDB no DF. Os três são alvos de mandados de prisão temporária (com prazo de cinco dias).

"Orçadas em cerca de R$ 600 milhões, as obras no estádio, que é presença marcante na paisagem da cidade, custaram ao fim, em 2014, R$ 1,575 Bilhão. O superfaturamento, portanto, pode ter chegado a quase R$ 900 milhões", diz a PF e nota. O Mané Garrincha foi o estádio mais caro da Copa.

Arruda foi governador do DF entre 2007 até 2010, quando teve o mandato cassado. Agnelo comandou o DF entre 2011 e 2014. Além dos mandados contra Arruda, Agnelo e Felippelli, há outros sete de prisão.

A 10ª Vara da Justiça Federal do DF, que autorizou a operação, ainda expediu 15 mandados de busca de apreensão e outros três de conduções coercitivas. Todos devem ser cumpridos na região da capital federal.

Também foi determinada a indisponibilidade de bens de 13 envolvidos até o limite de R$ 60 milhões, segundo o MPF (Ministério Público Federal) no Distrito Federal, que não cita o nome das pessoas afetadas por essa medida.

PF EXECUTA MANDADOS DE PRISÃO CONTRA DOIS EX-GOVERNADORES DO DF

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira operação para investigar uma organização criminosa suspeita de desviar até 900 milhões de reais em recursos das obras do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, para a Copa do Mundo de 2014, informou a PF em comunicado.

Entre os alvos de operação estão, segundo a PF, agentes públicos e ex-agentes públicos, construtoras e operadores das propinas ao longo de três gestões do governo do Distrito Federal.

Uma fonte da PF disse que são alvos de mandados de prisão como parte da operação os ex-governadores do DF Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli. Orçadas inicialmente em 600 milhões de reais, as obras de reforma no estádio de Brasília para o Mundial custaram 1,575 bilhão de reais, fazendo da arena a mais cara da Copa do Mundo, de acordo com a PF.

22 de maio de 2017

TEMER MENTIU NA ENTREVISTA À FOLHA SOBRE ENCONTRO COM JOESLEY FORA DA AGENDA

Michel Temer, flagrado pela Polícia Federal cometendo vários crimes, também mentiu na entrevista publicada pela Folha nesta segunda-feira; ele disse que recebeu o empresário Joesley Batista no subsolo do Palácio do Jaburu, de fim da noite de 7 de março, porque imaginava que ele viesse falar sobre a Operação Carne Fraca e não sobre as ações penais em que é réu.

Ocorre que a Carne Fraca só aconteceu dez dias depois do encontro entre Temer e Joesley, no dia 17 de março; cada vez mais isolado, Temer pode cair a qualquer momento, embora tenha dito que não irá renunciar; seus últimos aliados, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, já falam em renúncia; quem descobriu a mentira de Temer foi o jornalista Eduardo Bresciani, do jornal O Globo.

QUEM TEM MEDO DA DEMOCRACIA

"O fantasma da democracia, o fantasma das eleições, o fantasma do Lula reapareceram e o pânico se instaura. O medo do retrocesso em relação às medidas antipopulares já aprovadas, o medo do estancamento da privatização da Petrobras, o medo do retorno de um governo que retome o desenvolvimento econômico e seus programas de distribuição de renda tudo isso tira o sono da direita brasileira, que enveredou por um caminho que a divide e lhe coloca desafios que talvez não saiba resolver", diz o colunista Emir Sader; "A democracia é o lado certo da história, porque respeita o direito da maioria, porque submete os governos ao voto popular, porque elege representantes conforme a decisão autônoma do povo e não conforme o poder do dinheiro."

HOMEM DA MALA DISSE SER EMISSÁRIO DE TEMER

O deputado afastado Rodrigo Rocha Loures, que recebeu uma mala de R$ 500 mil da JBS, disse numa conversa com o empresário Joesley Batista ser "emissário de Temer"; o áudio foi gravado pela Polícia Federal e anexado ao inquérito em que Michel Temer deve ser denunciado por corrupção, organização criminosa e obstrução judicial; "O que ele me pediu: ele fala com você a hora que você quiser. Ele prefere te atender à noite, no Jaburu, a partir de umas 11 da noite, dez horas", disse o deputado afastado, que foi quem marcou o encontro do dia 7 de março, em que Temer foi gravado por Joesley; Rocha Loures também lamentou a ausência de Eduardo Cunha, parceiro de Temer no golpe parlamentar, hoje condenado a 15 anos de prisão; "O Eduardo levava a bancada com muita presença", disse o deputado, que disse que não sabia que havia dinheiro na mala que recebeu.

TEMER DESISTE DE SUSPENDER INQUÉRITO NO STF

Rejeitado por 92% dos brasileiros e investigado por atos de corrupção, organização criminosa e obstrução da Justiça, Michel Temer recuou e desistiu de pedir ao Supremo Tribunal Federal a suspensão das investigações abertas contra ele pelo ministro Edson Fachin.

A decisão foi tomada depois que Fachin determinou só enviar o caso para o pleno da STF após realização de perícia da Polícia Federal na gravação em que Temer avaliza ao empresário Joesley Batista a compra do silêncio de Eduardo Cunha na cadeia, entre outros crimes; julgamento do recursos ocorreria na quarta-feira, mas foi suspenso.

LULA É DENUNCIADO NA LAVA JATO POR CASO ENVOLVENDO SÍTIO EM ATIBAIA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi denunciado nesta segunda-feira (22), na Operação Lava Jato, em função das investigações que envolvem um sítio em Atibaia, no interior de São Paulo. A denúncia foi apresentada pelos procuradores que compõem a força-tarefa da Lava Jato, à Justiça Federal, em Curitiba.

Esta é a terceira denúncia que o Ministério Público Federal (MPF) apresenta à Justiça, em Curitiba, contra Lula. Nas outras ações penais, ele é acusado de ter, supostamente, recebido propina das construtoras OAS e Odebrecht.

Caberá ao juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações penais da Lava Jato, definir se recebe ou não a denúncia do MPF. Se ele aceitar, o ex-presidente passará a ser réu também neste novo processo. Além de Lula, outras 12 pessoas são citadas neste processo. Todos são acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva.

FEIRÃO DA CAIXA TERÁ CERCA DE 230 MIL IMÓVEIS

Caixa Econômica Federal informou nesta segunda-feira (22) que a 13º edição do Feirão da Casa Própria irá oferecer cerca de 230 mil imóveis nas 14 cidades que vão participar do evento, e reunirá ofertas de 548 construtoras e 185 imobiliárias.

Diferentemente de outros anos, quando o evento aconteceu em diferentes datas em cada uma das cidades, neste ano serão apenas dois finais de semana de feirão. A primeira etapa do Feirão 2017 acontecerá a partir desta sexta-feira (26) até domingo (28) em 11 cidades. Em outros 3 municípios, o feirão acontecerá entre os dias 23 e 25 de junho.

No fim de semana de abertura, o Feirão será realizado nas cidades de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Campinas (SP), Belém (PA), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Salvador (BA), Goiânia (GO) e Uberlândia (MG). Em junho, Brasília (DF), Fortaleza (CE) e Curitiba (PR) encerram o evento.

Em São Paulo, o feirão acontecerá no Pavilhão de Exposições do Anhembi, com previsão de oferta de 50 mil unidades. Em todo o país, segundo a Caixa, o número passará de 228 mil imóveis. O Feirão da Caixa é considerado o maior do mercado imobiliário brasileiro. Os negócios realizados no feirão costumam representar cerca de 12% dos financiamentos efetivados no ano pelo banco.

SE QUISEREM, ME DERRUBEM, DIZ TEMER A JORNAL

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta segunda-feira (22), que não existe a possibilidade de renúncia e que, se a oposição quiser tirá-lo, será preciso que o derrubem.

“Eu mantenho a serenidade, especialmente na medida em que eu disse: eu não vou renunciar. Se quiserem, me derrubem, porque, se eu renuncio, é uma declaração de culpa”, disse Temer.

Na publicação, o presidente se defende das acusações que vieram à tona na última quarta-feira (17), após divulgação da delação de Joesley Batista, executivo da JBS, sobre seu envolvimento com a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, preso na operação Lava Jato.

Em uma das perguntas feitas pela reportagem, o presidente tentou se explicar. Ele disse: “Não vou fazer isso, tanto mais que já contestei muito acentuadamente a gravação espetaculosa que foi feita. Tenho demonstrado com relativo sucesso que o que o empresário fez foi induzir uma conversa. Insistem sempre no ponto que avalizei um pagamento para o ex-deputado Eduardo Cunha, quando não querem tomar como resposta o que dei a uma frase dele em que ele dizia: “Olhe, tenho mantido boa relação com o Cunha”.

[E eu disse]: “Mantenha isso”. Além do quê, ontem mesmo o Eduardo Cunha lançou uma carta em que diz que jamais pediu [dinheiro] a ele [Joesley] e muito menos a mim. E até o contrário. Na verdade, ele me contestou algumas vezes. Como eu poderia comprar o silêncio, se naquele processo que ele sofre em Curitiba, fez 42 perguntas, 21 tentando me incriminar?”

Na entrevista, Temer ainda justifica sua relação com o ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, flagrado correndo com uma mala de dinheiro. Segundo o presidente, os dois mantinham uma “relação institucional”.

30 PRESOS FOGEM DA PENITENCIÁRIA EM SÃO LUÍS; 2 SÃO MORTOS EM TROCA DE TIROS COM AGENTES

Trinta detentos fugiram do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, e dois morreram em troca de tiros com agentes penitenciários na noite deste domingo, 21. Até o início da manhã desta segunda-feira, 22, seis presos haviam sido recapturados.

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), a fuga aconteceu depois da explosão de parte do muro da Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6) por pessoas do lado de fora do presídio, ainda não identificadas. Ainda de acordo com a Seap, detentos de duas celas do Pavilhão Gama serraram as grades e fugiram pelo buraco no muro causado pela explosão.

Os agentes penitenciários do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop) que estavam de plantão agiram para tentar evitar a fuga e trocaram tiros com presos. Dois internos morreram, um no local e outro no hospital. A secretaria não informou se, além das duas mortes, houve feridos.

Policiais civis e militares foram acionados para auxiliar nas buscas pelos detentos que escaparam. O caso é investigado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência de Estado de Investigações Criminais (Seic), que terá 30 dias para a conclusão do inquérito.

CITADA EM DELAÇÃO DA JBS, PATRICIA ABRAVANEL RECORRE À BÍBLIA

Mencionada na delação premiada de Ricardo Saud, executivo da JBS que está colaborando com a Polícia Federal, a apresentadora Patricia Abravanel fez uma citação à Bíblia nas redes sociais. “Toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar contra ti em juízo, tu a condenarás”, diz trecho do versículo 17 de Isaías, que ela fotografou e publicou no Instagram (abaixo).

Segundo Saud, Patricia participou de um jantar na casa de Joesley Batista, sócio da J&F Investimentos, holding proprietária da JBS, ao lado do então noivo, o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN), com quem se casou no mês passado. Nesse jantar, teria sido negociada propina para a campanha de Robinson Faria (PSD-RN), sogro da apresentadora, que foi eleito governador do Rio Grande do Norte em 2014.

“Foi um jantar muito elegante até. Foi o Fábio Faria com a noiva dele, a Patrícia Abravanel, filha do Silvio Santos. Foi o Robinson Faria com a esposa dele, nós todos com as esposas, tal, para tratar de propina. Até bacana, né? Todo mundo com as esposas para tratar de propina”, disse Saud, em tom irônico.

A JBS irrigou com mais de 500 milhões de reais em propina uma rede de mais de mil políticos, conforme revelam as delações. Em abril, Patrícia Abravanel já havia sido criticada nas redes sociais quando Fábio Faria apareceu na lista de pedidos de inquérito do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal).

GRUPO DE PARLAMENTARES TUCANOS VAI PEDIR SAÍDA DO PSDB DO GOVERNO

Em reunião marcada para esta terça-feira, 23, um grupo de 12 parlamentares dos 47 da bancada do PSDB na Câmara vai cobrar da cúpula do partido a saída do governo Michel Temer. O grupo é liderado pelo deputado João Gualberto (PSDB-BA), que encabeçou um dos pedidos de impeachment de Temer.

"Vamos pressionar, claro. Não tem como ficar neste governo. Qual é a diferença para o PT?", questionou Gualberto. Segundo o tucano, oito colegas de bancada assinaram o pedido de afastamento do peemedebista, mas outros quatro manifestaram o desejo de endossar o requerimento.

O deputado Daniel Coelho (PSDB-PE), que também assinou o pedido, defendeu que é preciso primeiro ouvir a posição do partido diante das últimas revelações, mas acredita que os tucanos já caminham para formar maioria pró-saída do governo. "Minha expectativa é de que a maioria se manifeste à favor da saída", declarou.

MINISTRO FACHIN ENVIA A PLENÁRIO PEDIDO DE SUSPENSÃO DE INQUÉRITO DE TEMER

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu encaminhar à análise do plenário o pedido do presidente Michel Temer para suspender o inquérito aberto contra ele na corte, informou a assessoria do STF.

O presidente é alvo de inquérito no STF por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça, em investigação aberta com base na delação do empresário Joesley Batista, presidente da J&F e do conselho da JBS .

O empresário gravou conversa com Temer, cuja divulgação deflagrou uma grave crise no país. O pedido de suspensão do inquérito será analisado pelo colegiado em sessão na quarta-feira no STF. Em despacho no sábado, o ministro deferiu a realização de perícia na gravação de conversa entre Temer e o empresário. Os autos foram encaminhados à Polícia Federal, segundo o Supremo.

REVISTA REVELA QUE RICARDO TEIXEIRA NEGOCIA DELAÇÃO COM ESTADOS UNIDOS

Investigado pelo FBI, o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira está negociando um acordo de delação premiada com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, segundo informa a revista Veja.

Em maio de 2015, o FBI e a Procuradoria Geral dos EUA iniciaram uma longa investigação sobre a Fifa e Ricardo Teixeira foi um dos nomes acusados de abuso de poder contínuo. Além dele, o seu sucessor na CBF, Marco Polo Del Nero, também está sob investigação dos americanos e ambos evitam sair do país.

A delação é um dos principais métodos de investigação da Procuradoria americana sobre os ex-dirigentes. O nome de Ricardo Teixeira, inclusive, foi citado no início de 2017, quando o ex-presidente da Conmebol, o uruguaio Eugenio Figueiredo, revelou à polícia americana que Teixeira era o líder da divisão de propinas no futebol da América do Sul.

CÁRMEN LÚCIA CONDICIONA JULGAMENTO SOBRE INQUÉRITO DE TEMER À FINALIZAÇÃO DA PERÍCIA EM ÁUDIO

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, decidiu que a votação sobre o pedido de suspensão do inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB) só ocorrerá depois que a perícia na gravação feita pelo dono da JBS Joesley Batista for concluída.

Antes da decisão, o ministro Edson Fachin havia decidido levar ao plenário a votação, que ocorreria nesta quarta-feira (24).

Agora, porém, o pleito pode ser adiado se a perícia não for finalizada até a data.De acordo com a presidente da Corte, o julgamento da suspensão do inquérito depende “do integral cumprimento” da perícia.

“A gravidade e a urgência da deliberação do tema pelo plenário conduzem-me a liberar a pauta. Quando o ministro relator avisar estar habilitado a levar a questão, o pedido será julgado em sessão que será comunicada previamente aos ministros deste tribunal”, completou a presidente.

21 de maio de 2017

VIÑALES VENCE O GP DE MOTO DA FRANÇA

O GP da França foi de tirar o fôlego. Maverick Viñales, Valentino Rossi e Johann Zarco brigaram pela vitória ao longo de todas as 28 voltas da disputa, mas foi apenas a volta final que definiu o espanhol como vencedor da corrida deste domingo (21).

Terceiro na maior parte da disputa, Rossi passou Zarco nas voltas finais e assumiu a ponta com três giros para o fim. Na volta final, porém, o 46 cometeu um erro na Garage Vert, a oitava curva de Le Mans, e caiu, entregando a vitória e a liderança do Mundial a Viñales.

Zarco, por sua vez, alcançou seu primeiro pódio na classe rainha. Com uma bela largada, o 5 chegou a liderar as voltas iniciais, mas foi batido por Viñales ainda na primeira metade. Johann chegou a cair para terceiro, mas recuperou o segundo posto com a queda de Rossi.

HOJE É DIA DE IR ÀS RUAS PELAS DIRETAS


Este domingo, 21, é dia do povo brasileiro ir às ruas demonstrar sua soberania sobre o País; com protestos programados para todas as 27 capitais, os brasileiros exigirão a saída imediata de Michel Temer, flagrado cometendo crimes em série, e a consequente realização de eleições diretas para o seu sucessor.

Convocadas pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, as manifestações deste domingo têm tudo para ser a pá de cal que falta na vida política de Michel Temer, além de frear a tentativa de se eleger um novo presidente por meio de um Congresso atolado em corrupção. "O Brasil precisa de nós. A gente tem obrigação de lutar, uma vez mais, pelo sagrado e intransferível direito do povo de escolher seu presidente",

Líder em todos os cenários de pesquisas eleitorais, o ex-presidente Lula convoca, em vídeo, todos os brasileiros para irem às ruas neste domingo (21) pedir eleição direta para presidente da República.

Diz Lula na gravação: "Neste governo ilegítimo o estudante não cabe na faculdade, o trabalhador não cabe na folha de pagamento e o aposentado não cabe nas contas da Previdência. Eles acham que o povo é um problema. Eu continuo afirmando que o povo é solução", afirma.

Pesquisa recente aponta que nada menos que 98,5% dos brasileiros defendem eleições diretas para presidente, após a delação da JBS apontar que Michel Temer tentou estancar a Operação Lava Jato, o que foi confirmado pelo procurador Rodrigo Janot.

OAB DECIDE PEDIR IMPEACHMENT DE TEMER

O Conselho Pleno da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) votou pela abertura de processo de impeachment contra o presidente Michel Temer (PMDB) por crime de responsabilidade.

Com 25 votos a favor e um contra, a decisão foi anunciada na madrugada deste sábado e o relatório da entidade concluiu que ‘há indícios suficientes para abertura de processo de impeachment pela Câmara dos Deputados’.

O documento foi apresentado em reunião extraordinária do Conselho Pleno da Ordem, em Brasília, juntamente com o Colégio de Presidentes de Seccionais. Apenas a seccional da OAB no Amapá foi contra o impeachment do presidente Michel Temer.

A OAB afirma que Temer teria praticado quebra de decoro por ter encontrado Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, sem registro na agenda, além de ter agido em favor de interesses particulares e falhado ao não informar às autoridades competentes a admissão de crime pelo empresário.

Tais ações, segundo a entidade, ferem a Constituição da República e a Lei do Servidor Público. O presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, classificou a atual crise brasileira como sem precedentes sob todos os aspectos.

CHITÃOZINHO E XORORÓ REÚNEM MENOS DE 100 PESSOAS EM SHOW GRATUITO NO MATO GROSSO

Chitãozinho e Xororó foram as estrelas da comemoração do aniversário de 150 anos da cidade de Várzea Grande, no Mato Grosso, no último domingo (14). Porém, a apresentação gratuita da dupla, que aconteceu no estacionamento do Centro Universitário de Várzea Grande, reuniu menos de 100 pessoas, de acordo com informações do jornal “Extra”.

O espaço onde Chitãozinho e Xororó se apresentaram, preparado para receber mais de 5 mil pessoas, ficou praticamente vazio, mas a dupla cumpriu o contrato e realizou um show de cerca de uma hora e meia para o pequeno público presente. Nas redes sociais, fotos da apresentação vazia revoltaram alguns moradores da cidade, que reclamaram que o evento não foi bem divulgado e por isso não sabiam do show.

O show de comemoração de aniversário da cidade com Chitãozinho e Xororó foi organizado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso em parceria com o Governo do Estado. Em 2016, no mesmo local, Chitãozinho e Xororó reuniram um público de 30 mil pessoas na apresentação.

FLAMENGO ATROPELA ATLÉTICO-GO E MINIMIZA BAQUE POR QUEDA NA LIBERTADORES

Após empatar em casa na estreia do Brasileiro e ser eliminado na fase de grupos da Copa Libertadores, o Flamengo precisava dar uma resposta aos torcedores. O triunfo por 3 a 0 sobre o Atlético-GO, no estádio Serra Dourada, na noite deste sábado, deve ajudar.

A equipe da Gávea entrou em campo sob provocações dos torcedores atleticanos, que gritavam "eliminado". Matheus Sávio, apontado como culpado pela derrota para o San Lorenzo na última quarta-feira, chegou a ser vaiado no Serra Dourada.

O time demorou a marcar. O primeiro gol foi aos 40 minutos. Foi de Everton, que foi substituído no intervalo com dores no tornozelo. No segundo tempo, a equipe marcou logo aos 5 e aos 19 minutos, com Leandro Damião e Rodinei.

O resultado deixa o time flamenguista empatado com a Chapecoense na ponta do Brasileiro. Ambas as equipes têm quatro pontos, com uma vitória e uma derrota.

Outros resultados
Sábado 20/05/2017
Santos 1 x 0 Coritiba
Atlético-GO 0 X 3 Flamengo
Chapecoense 1 x 0 Palmeiras.

RECORD DEFINE SUBSTITUTO DE MARCELO REZENDE NO "CIDADE ALERTA"

Afastado do "Cidade Alerta" para tratar um câncer, Marcelo Rezende deve ficar mais um tempo longe do noticiário policial da Record. Por isso, já tem substituto definido.

A emissora de Edir Macedo acertou que Luiz Bacci seguirá no comando da atração, até que o âncora oficial possa voltar, segundo a coluna do jornalista Flávio Ricco.

Já no "Balanço Geral Manhã" e o "SP No Ar", William Travassos assumirá o posto.

Vale lembrar que Marcelo Rezende revelou, há uma semana, que está lutando contra o câncer. O veterano já começou a passar por quimioterapia e agora está em retiro espiritual.

JUIZ NO LUGAR DE TEMER PODERIA SALVAR POLÍTICA BRASILEIRA, DIZ ESPECIALISTA AMERICANO

A eleição de um juiz como Joaquim Barbosa, Cármen Lúcia ou Ricardo Lewandowski para a Presidência da República poderia arrefecer a polarização política no Brasil.

Quem afirma é o brasilianista Peter Hakim, presidente emérito do think tank Inter-American Dialogue, nos Estados Unidos. Para Hakim, um chefe de Estado vindo do Judiciário seria capaz de compor um gabinete misto, com representantes de diferentes espectros políticos, agradando consequentemente diferentes lados da sociedade.

"Aqui nos Estados Unidos, todo mundo diz que o único ponto positivo do Estado brasileiro neste momento é o Judiciário", disse Hakim à BBC Brasil. "Alguém do Judiciário (na Presidência da República) ajudaria a restaurar a confiança dos brasileiros. Especialmente alguém com neutralidade."

Após a divulgação da delação premiada da JBS, que implicou diretamente o presidente Michel Temer em alegações de suposta obstrução da Justiça, prevaricação e compartilhamento de informações privilegiadas, o especialista defende a realização de novas eleições. "Vai ser difícil para o Brasil ter alguma relevância internacional até que tenha um novo governo eleito", diz.